No RN o governo é um só, e do PT, e cumpre com seus deveres

Carlos Alberto,

Como bem disse a governadora Fátima Bezerra, do PT, “aqui nós fizemos o dever de casa. Estamos preparados para a imunização. E nesse contexto, sem qualquer falsa modéstia, o Rio Grande do Norte assumiu papel de protagonista no Brasil.”

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, diz que o presidente Bolsonaro é quem é o governador do Rio Grande do Norte, espalha isso aos quatro cantos do estado, como fake news para parecer verdade, só porque a União destina verba federal, o que está na Constituição. Não faz nenhum favor.

Mas, diferentemente das mentiras que prega nas redes sociais o ministro Fábio Faria, que foi indicado para o cargo em troca do apoio do SBT, do empresário e apresentador de TV, Sílvio Santos, seu sogro, o governo da petista Fátima Bezerra trabalha e cumpre com seus compromissos. Prova maior disso é que já montou uma logística junto com a UFRN (Universidade Federal do RN) para a aplicação da vacina contra a Covid-19, aguardando apenas as indecisões do governo Bolsonaro, como sempre, de quando as vacinas serão distribuídas aos estados.

Fábio Faria deveria dizer que o presidente Bolsonaro governa também o Amazonas que sofre um colapso na saúde com falta até de oxigênio. Antes as pessoas estavam morrendo por Covid, agora até por falta de oxigênio porque o "governador Bolsonaro" não tomou as providências solicitadas pelo governador, de direito, do Amazonas.

A governadora Fátima Bezerra, do PT, e não o "governador do RN Jair Bolsonaro", como o ministro das Comunicações Fábio Faria costuma dizer, se antecipou aos fatos e cuidou de tomar as providências cabíveis para vacinar o povo do Rio Grande do Norte. Como diz o refrão da música "Pra não dizer que não falei de Flores", de Geraldo Vandré, hino da resistência à ditadura militar, "quem sabe faz a hora não espera acontecer". É isso que a governadora Fátima Bezerra, do PT, e não o falso governador do RN Jair Bolsonaro, está fazendo, Sr ministro Fábio Faria. Aliás, o sobrenome do Sr é bem sugestivo, "Faria".

Volto a repetir o que disse a governadora Fátima Bezerra, do PT: "O Rio Grande do Norte é um estado pequeno, mas que dispõe de um governo sério, compromissado, de parceiros fundamentais como o LAIS/UFRN, empresários e trabalhadores, de bravos e abnegados profissionais que atuam nas áreas da Saúde e da Segurança, sem falar no papel dos Ministérios Públicos, que cumprem com toda a competência o papel que lhes cabe: de fiscalização e guardiões da sociedade".

Diferentemente do que pensa "o governador do Rio Grande do Norte, Jair Bolsonaro", nomeado por livre e espontânea vontade pelo ministro das Comunicações, a governadora eleita pelo povo potiguar, Fátima Bezerra, do PT, governa o estado e pensa na saúde da população, e não considera a Covid-19 apenas uma "gripezinha".

Aliás, é bom que o ministro das Comunicações Fábio Faria e o "governador Jair Bolsonaro", nomeado por ele - o ministro do SBT - saibam que o Rio Grande do Norte não foi somente o primeiro estado a apresentar um plano de vacinação contra a Covid-19, mas o único do Brasil a adquirir, via parceria LAIS/UFRN, um sistema exclusivo e pioneiro de transparência e monitoramento do processo de imunização, ao qual essa plataforma foi denominada de RN+Vacina. Certamente o ministro do STB sabe disso, mas faz questão de ignorar, por razões óbvias.

Aliás, o ministro das Comunicações/STB, Fabio Faria, deveria cobrar do "governador do Rio Grande do Norte Jair Bolsonaro", nomeado por ele - Fábio Faria - os atrasados que o seu pai, então governador de fato e de direito do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, deixou para o funcionalismo do estado, que a governadora Fátima Bezerra, do PT, já está pagando com recursos próprios do Tesouro Estadual, sem nenhum centavo do governo federal pra não falar asneira nas redes sociais.

Tenho dito!

Acesse o blogdobarbosa, 13 anos no ar sempre em defesa da democracia e da liberdade de expressão, clicando no link http://www.blogdobarbosa.jor.br

A+ A-