Governo Fátima recupera a memória do estado e autoestima dos servidores

Carlos Alberto,

A receita de um governo de excelência está no ato ou nos atos do que promete e cumpre. É o caso da gestão da governadora, professora Fátima Bezerra (PT), que ao cabo de três anos vem cumprindo o que prometera em campanha. Dois exemplos podemos citar: O governo petista resgatou a autoestima e a dignidade dos servidores com o pagamento dos salários em dia e dentro do mês trabalhado, e a memória do Rio Grande do Norte com obras de recuperação do Teatro Alberto Maranhão, a Pinacoteca do Estado, A Biblioteca Pública Câmara Cascudo e o Forte dos Reis Magos.

Muitos dirão que salário em dia é obrigação de qualquer governo. Concordo e a própria governadora Fátima Bezerra já disse isso. Ocorre que governos passados não cumpriram com suas obrigações e atrasaram salários do funcionalismo público estadual, caso dos ex-governadores Geraldo Melo, Rosalba Ciarlini e mais recentemente Robinson Faria, pai do ministro das Comunicações do governo Bolsonaro, Fábio Faria, que vive a plantar fake news nas redes sociais contra Fátima Bezerra e seu governo.

A bem da verdade, o governo Fátima vem pagando o salário em dia do funcionalismo público desde o primeiro mês de seu governo, além de quatro folhas em atraso deixadas pelo pai do ministro das Comunicações, Fábio Faria. O governo Fátima também não faltou com o 13º dos servidores. E sabem o por quê? Competência na gestão financeira da máquina pública e probidade administrativa.

No que diz respeito a recuperação da memória de nosso estado, o governo Fátima investiu na cultura, porque um povo sem memória não tem história pra contar, diferentemente de seus antecessores que deixaram obras iniciadas e inacabadas por incompetência ou por não valorizar mesmo a cultura. Ou as duas coisas juntas!

Me restrinjo a falar sobre estes pontos porque entendo serem relevantes não só para os servidores públicos, mas, como também para o povo do Rio Grande do Norte. Ou seja, a autoestima, a dignidade e a memória de sua história. Teria até muitos outros pontos para abordar, como o projeto, já aprovado pela Assembleia Legislativa dos Consórcios Interfederativo de Saúde com a implantação de policlínicas em municípios pólos do estado, um grande avanço na área da saúde, a atração de investimentos para o RN, sobretudo no setor eólico - maior produtor eólico do país na área
o Rio Grande do Norte deverá estocar energia produzida pelo vento. Para isso, o governo assinou protocolo com a empresa EV Brasil Consultoria em novembro último -. significando dizer que é mais geração de emprego e renda para o povo potiguar.

Contudo, a oposição bolsonarista insiste em querer macular a imagem da governadora Fátima Bezerra e sua gestão, através da CPI da Covid, que chamo de "CPI dos Aflitos", tal a aflição dos parlamentares de oposição que compuseram o colegiado em tentar desestabilizar um governo que deu certo e que recuperou o Rio Grande do Norte do caos administrativo-financeiro em que se encontrava. Certamente as cassandras do poder querem o retorno do atraso para lotear os cargos públicos e quebrar o estado novamente.

Bom que se diga, mais uma vez, que apesar do relatório paralelo do presidente e ao mesmo tempo "relator" da CPI, deputado Kelps Lima, pedindo o indiciamento da governadora por improbidade administrativa na compra dos respiradores pulmonares, através do Consórcio Nordeste, que sofreu calote da empresa contratada, o Consórcio Nordeste, formado pelos governos dos nove estados da região, acionou a Justiçapara reaver osR$ 48 milhões pagos em abril à empresa Hemp Care. O valor foi repassado para aquisição de 300 respiradores. A empresa se apresentava como revendedora de uma fabricante chinesa de ventiladores pulmonares.

Detalhe: a Justiça já determinou o bloqueio dos bens da empresa HempShare, que deixou de entregar os equipamentos comprados por R$ 48 milhões aos estados nordestinos. A decisão foi tomada após uma ação aberta pelo Consórcio Nordeste - que representa os estados da região - contra a empresa.

Os respiradores foram comprados para atender as necessidades dos estados no auge da pandemia do novo coronavírus e o pagamento, antecipado. A compra foi realizada de forma conjunta, pelos estados, através do Consórcio Nordeste, que é liderado pela Bahia e, desde o início da pandemia do novo coronavírus, vem realizando compras unificadas de equipamentos para a região.

Ressalte-se que o presidente Jair Bolsonaro sancionou projeto que torna lei uma medida provisória que, entre outros pontos, possibilita a compra sem licitação de produtos, insumos e serviços para o enfrentamento da pandemia da Covid-19. No caso dos respiradores, que são produtos, estão inseridos neste projeto. Portanto...

Faço o registro acima para dizer que o deputado Kelps Lima, que é pré-candidato a deputado federal com o apoio do "padrinho", ministro das Comunicações, Fábio Faria, pretenso candidato ao Senado, sem o apoio de Bolsonaro que já se pronunciou favorável a candidatura à senatória do ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, conseguiu os seus 15 minutos de fama com a "CPI dos Aflitos" com os holofotes voltados pra ele, mas corre o risco de ter as luzes da ribalta apagadas.

A conferir!

Em tempo: Confira o meu comentário sobre o assunto no BB News TV no blogdobarbosa e no Canal Youtube clicando aqui


A+ A-