Fátima Bezerra consolida sua reeleição a cada pesquisa podendo ganhar já em primeiro turno

Carlos Alberto,

Ouso dizer que a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), candidata a reeleição, consolida a sua vitória nas urnas em outubro próximo a cada pesquisa, podendo ganhar já em primeiro turno. Três fatores contribuem pra isso: os compromissos assumidos na campanha passada que vêm sendo cumpridos, um aliado forte que puxa votos, caso do ex-presidente Lula, candidato novamente à Presidência da República, e a falta de um nome nas oposições capaz de fazer sombras nas urnas ao seu projeto político.

A pesquisa Seta/Band divulgada na última sexta-feira (6), já com o nome do candidato bolsonarista à sucessão estadual, o do ex-governador, Fábio Dantas (Solidariedade), comprova isso. Primeiro Fábio Dantas foi lançado como que um arremedo de pré-candidato a governador para que o ex-ministro Rogério Marinho (PL), pré-candidato a senador, pudesse chamar de seu. Fábio Dantas se ofereceu pra isso, após Marinho promover uma rifa de nomes e nenhum se sujeitou a satisfazer os caprichos do "todo queridinho", de Bolsonaro.

Segundo, como Fábio Dantas se ofereceu pra preencher uma lacuna que ninguém se sujeitou, não tem projeto político. Uma espécie de candidatura "não tem tu vai tu mesmo". Aliás, apesar de ser o pré-candidato a governador do bolsonarista de carteirinha Rogério Marinho, que foi relator da reforma trabalhista enquanto deputado federal e que retirou direitos dos trabalhadores, Fábio Dantas tem vergonha de dizer que é o pré-candidato a governador do presidente Jair Bolsonaro no Rio Grande do Norte, apesar de dizer que vota em Bolsonaro. De certa forma uma contradição. Vota em Bolsonaro, mas não quer dizer que é o seu candidato à sucessão estadual.

Fábio Dantas, sequer, tem o nome do seu companheiro de chapa. Parece, que assim como Rogério Marinho rifou nomes para ter um candidato a governador pra chamar de seu, Fábio Dantas vai ter que rifar nomes para ser o seu vice, ao contrário de Fátima Bezerra que já tem a chapa formada, com o deputado Walter Alves (MDB) para ser o seu vice e o ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo (PDT), candidato ao Senado

O outro pré-candidato a governador de oposição, empresário Haroldo Azevedo (Patriota), só faz presença nas pesquisas de intenção de voto, mas não assusta. Sua pontuação tem sido pífia em todas as avaliações de intenção de voto realizadas até agora.

Fala-se no nome do senador Styvenson Valetim (Podemos), mas até agora não passa de especulações e do desejo das oposições de ter um candidato "competitivo, que possa enfrentar a governadora Fátima Bezerra nas urnas. E não se sabe se seria tão competitivo assim.

A conferir!

Acesse o blogdobarbosa clicando aqui

A+ A-