Conferindo os botões

Carlos Alberto,

Conferindo os botões, como diria o grande jornalista Mino Carta, chega-se a conclusão de que a pré-candidatura do ex-vice governador Fábio Dantas (Solidariedade) ao governo do Rio Grande do Norte vai ruim das pernas. Primeiro não conseguiu decolar em duas pesquisas de intenção de voto após o lançamento da sua pré-candidatura. Segundo, sequer, tem um nome ainda para ser o seu companheiro de chapa.

Fábio Dantas, que foi vice-governador de Robinson Faria (PL), que atrasou salários do funcionalismo público estadual, foi lançado pré-candidato a governador por oferecimento. Não era ou é o nome desejado pelo ex-ministro Rogério Marinho (PL), pré-candidato ao Senado, para ser o seu candidato a governador. Daí, as dificuldades enfrentadas dentro do próprio sistema, embora a blogosfera bolsonaristsa tente alavancar a sua candidatura com pesquisas como quem troca de roupa. Chega-se até a fazer avaliações positivas de sua "performance" eleitoral. Uma espécie de antídoto para Fábio Dantas não cair em desânimo.

Depois, o próprio Fábio Dantas não contribui para agradar aos novos aliados. Já disse e tem repetido sempre que não é o candidato de Bolsonaro à sucessão estadual, apesar de afirmar que vota para reeleger Jair Bolsonaro presidente. Talvez ou certamente para não ficar mal com os eleitores norte-riograndeses, já que a grande maioria, pelas pesquisas de intenção de voto, manifestam o desejo de votar em Lula (PT) na corrida ao Planalto. Fábio Dantas é político e como todo político prefere o pragmatismo a perder votos.

Por outro lado, seu partido, o Solidariedade, já manifestou oficialmente apoio à pré-candidatura de Lula, o que deixou ainda mais Fábio Dantas numa saia justa diante dos bolsonaristas de plantão.

Portanto, Fábio Dantas, segundo os botões consultados, tem muitos problemas como não crescer nas pesquisas de intenção de voto, ter o DNA dos Faria, já que participou diretamente do governo que deixou quatro folhas salariais em atraso do funcionalismo público, e isso os servidores não esquecem e nem perdoam, não ter um nome ainda para ser o seu vice, negar que é o candidato de Bolsonaro ao governo do Estado, e ter Rogério Marinho, relator da reforma trabalhista que retirou direitos dos trabalhadores, como o seu candidato ao Senado.

Fala-se ainda que Fábio Dantas não é bem visto pelos bolsonaristas por já ter sido filiado ao PCdoB e ao PSB, dois partidos de esquerda. Isso, no entanto, não deve ser levado em consideração, já que Fábio Dantas se filiou a estes dois partidos por conveniência. Com toda certeza Fábio Dantas nunca teve sobre o seucriado mudo Karl Marx. 

Daí, os botões levarem a ligeira impressão de que se até as convenções partidárias para oficializar as candidaturas com vistas ao pleito de outubro Fábio Dantas não decolar, ele desiste dela. Motivos não faltarão.

A menos que queira marcar presença para ficar mais conhecido para futuros pleitos eleitorais.

Importante ressaltar que tanto Lula como a governadora Fátima Bezerra (PT), candidata a reeleição, lideram todas as pesquisas de intenção de voto realizadas no Rio Grande do Norte com larga margem de vantagem, com Fátima podendo ser reeleita em primeiro turno. Bom ressaltar que Lula também é um grande puxador de votos.

Vamos ver se os botões têm razão.

A conferir!

Em tempo: confira o meu comentário sobre o assunto no BB News TV no blogdobarbosa e no Canal Youtube clicando aqui


A+ A-