A coluna entra em recesso e espera que no retorno as oposições à governadora já tenham um candidato pra chamar de seu

Carlos Alberto,

A Coluna está entrando em recesso por alguns dias para recarregar as baterias retornando no dia 1º de fevereiro. Até lá, espero que as oposições no Rio Grande do Norte já tenham um candidato pra chamar de seu com vistas a enfrentar a governadora Fátima Bezerra (PT) nas urnas, candidata de Lula a reeleição

Os alquimistas estão trabalhando a todo vapor para encontrar a fórmula certa capaz de gerar um candidato competitivo para disputar com a petista, líder absoluta em todas as pesquisas de intenção de voto realizadas até agora. O problema é que as fórmulas não agradam os candidatos de oposições já lembrados até agora.

Nem os ministros bolsonaristas - Fábio Faria, das Comunicações, e Rogério Marinho, do Desenvolvimento Regional - estão dispostos a enfrentar Fátima Bezerra nas urnas. Seria até interessante ver Fábio Faria candidato a governador e Rogério Marinho, candidato ao Senado, ambos apoiados pelo presidente Jair Bolsonaro. Uma chapa puro sangue com DNA bolsonarista. Mas nem esta fórmula tá agradando aos bolsonaristas. Temem que a fórmula seja um fracasso e as urnas os aposentem.

Os alquimistas tentam de todas as formas emplacar o prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB), candidato a governador. Ele resiste com receio de perder a eleição e, claro, o mandato de prefeito. Já jurou de pés juntos que não deixará o mandato de prefeito. Mesmo os alquimistas prometendo que os Alves lhe farão companhia, ou seja, Walter Alves (MDB) para ser seu vice, Carlos Eduardo Alves (PDT), para o Senado, e Garibaldi Alves (MDB) para deputado federal.

Ocorre que Walter e Garibaldi Alves estão em entendimentos com o PT para compor chapa numa aliança envolvendo o MDB e o PT. Walter para vice de Fátima e Garibaldi para a Câmara Federal. As tratativas para isso estão sendo feitas com a direção nacional do PT.

Mas os alquimistas falam até no deputado bolsonarista General Girão, sem falar no ex-prefeito de Lajes, deputado federal Benes Leocádio e no senador Styvenson Valentim. As fórmulas são inúmeras, mas sem sucesso até o momento.

De tanto as oposições insistirem na tentativa de encontrar um candidato competitivo pra chamar de seu, e ninguém querer se submeter a "boi de piranha", a governadora Fátima Bezerra vai acabar se elegendo por WO, por falta de candidatos nas oposições. Rsrsrsrs

Acesse o blogdobarbosa clicando aqui

A+ A-