Robinson cumpre a palavra, e coloca em dia pagamento do servidor

Diógenes Dantas,

RF_gov_370Há muito tempo os servidores do Rio Grande do Norte não recebiam uma notícia tão boa: a folha do Estado será paga em dia neste mês de janeiro, sem escalonamentos.

Essa notícia tem de ser comemorada como um gol na final da Copa do Mundo. Desde setembro de 2013, a folha do Estado vinha sendo paga de maneira escalonada e sob risco de atrasos maiores.

Ao agir desta forma, o governador Robinson faria (PSD) cumpre a palavra imposta na campanha, na transição de governo e na posse como governador: a de não medir esforço para cumprir o calendário de pagamentos.

Ontem (26), ao anunciar os salários deste mês em dia, Robinson reiterou seu compromisso de valorizar e motivar o servidor estadual. 

O grande desafio de Robinson Faria agora é definir um calendário para o ano todo. Só assim o servidor vai ficar mais tranquilo. Isso só será possível quando o governo reequilibrar suas contas. Todos os governos - federal, estadual e municipais - vivem um momento de grande ajuste fiscal.

O governo de Robinson começou bem no quesito transparência. A área econômica abriu os números da folha: neste mês de janeiro, ela vai custar R$ 283,7 milhões de reais. O repasse para os poderes será feito amanhã (28).

Na quinta-feira (29), os aposentados (33,4 mil) recebem primeiro.

Na sexta-feira (30), será a vez dos servidores da ativa (62,5 mil).

Ponto para o governador Robinson Faria. Que venha o calendário definitivo e anual.


Por falar em governo, o secretário estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, José Mairton França, me disse ontem (26) que os técnicos da secretaria já estão trabalhando numa campanha de racionalização do uso da água no Rio Grande do Norte.

A campanha deve ser apresentada nas próximas semanas. Trata-se da primeira ação de utilidade pública do Governo Robinson. Atitude bem-vinda.

Além do plano de ação de 'convivência' com a seca, Mairton França promete um programa de reuso da água. 

O reuso de água já é uma realidade em Estados como São Paulo e Minas Gerais.


Ouça o Podcast:
Tags: manchetes
A+ A-