RN segue no topo do ranking da violência

Diógenes Dantas,
Bom Jesus RN/Mapa dos Blogs
Segundo o Monitor da Violência, RN está em 2º lugar entre os estados mais violentos, com a triste marca de 27,1 mortes por 100 mil habitantes.

A segurança pública é, sem dúvida, uma das maiores preocupações do eleitor brasileiro. 

O medo da violência está estampado nas manchetes de jornais, nos textos de portais de notícias, rádios e tvs. 

A insegurança é comentada nas redes sociais e faz parte do dia a dia do cidadão no trabalho, em casa ou em qualquer lugar da comunidade.

Nosso Rio Grande do Norte figura hoje entre os primeiros estados mais violentos do país. Qualquer estudo, pesquisa ou levantamento constata isso para desespero do potiguar.

O Monitor da Violência, levantamento mensal do portal de notícias G1, registrava ontem (28) que o RN está em segundo lugar entre os estados mais violentos, com a triste marca de 27,1 mortes por 100 mil habitantes.

A média nacional, já considerada altíssima, é de 12,5 mortes por 100 mil habitantes.

Só perdemos para Roraima (27,7 mortes), que vive uma crise migratória e onde a pobreza só não existe na casa de políticos como Romero Jucá, e estamos ao lado de estados violentos como Ceará (26) e Acre (26).

O Monitor da Violência do G1 contabiliza todos os homicídios dolosos, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte, que, juntos, compõem os chamados crimes violentos letais e intencionais. 

Houve uma média de 4.350 casos por mês. No primeiro semestre deste ano, foram mais de 26 mil mortes.

sheilla-h

A secretária estadual de segurança pública, delegada Sheila Freitas, admitiu que a situação no RN é grave, mas chamou atenção para a falta de transparência de alguns estados como São Paulo, que contabiliza 3,8 mortes por cada 100 mil habitantes.

Ela garante que a metodologia em SP é diferente, e os números do RN ficam mais expostos.

Sheila me disse ainda que “não se faz segurança pública sem recursos financeiros” e isso tem sido um dos entraves para a resolução do grave problema que enfrenta não só o Rio Grande do Norte, mas todo o país. 

Segundo Sheila Freitas, o RN precisa de R$ 10 milhões/mês para reforçar as ações de segurança pública, combatendo o crime contra o patrimônio (roubos, furtos e latrocínios) e os homicídios.

Este tema, sem dúvida, é a maior pedra no sapato do governador Robinson Faria, candidato à reeleição.

Robinson é bastante cobrado neste quesito porque se vendeu na última campanha como governador da segurança, e muita gente acreditou nisso.

Hoje, Robinson diz que o problema é nacional, e depende de ajuda direta do governo federal.

E nisso ele está certo. 

De 1999 a 2017, as Forças Armadas foram requisitadas 132 vezes para resolver problemas de segurança nos estados, entre os quais o Rio Grande do Norte. 

Isso dá uma média de uma GLO (Garantia da Lei e da Ordem) a cada dois meses, registrou a Globo News nesta quarta-feira.


Confira o vídeo:

Tags: RN Robinson Faria Sheila Freitas violência
A+ A-