Mineiro defende Consórcio Nordeste, mas governo peca no quesito transparência

Diógenes Dantas,
Vlademir Alexandre
Mineiro diz que Consórcio Nordeste é um importante instrumento de gestão para os estados na solução de problemas comuns.

O Governo do Estado escalou o secretário de gestão de projetos e relações institucionais, Fernando Mineiro, para promover a primeira defesa do Consórcio Nordeste, enredado no escândalo da compra fraudada de respiradores pulmonares.

Mineiro é uma escolha adequada para o papel de defensor do consórcio neste momento porque conhece como ninguém os humores do parlamento - ele foi deputado estadual e vereador da capital em vários mandatos. Portanto, trata-se de um político experiente.

O secretário Mineiro tem dito que o Consórcio Nordeste é um importante instrumento de gestão para os estados na soma de esforços para resolver problemas comuns.

Mineiro lembra um ponto importante nessa hora de tantas críticas: o governo entrou no Consórcio Nordeste com autorização da Assembleia Legislativa em lei aprovada pelos deputados estaduais.

Não foi apenas por vontade própria da governadora Fátima Bezerra. Aliás, todos os governadores precisaram de autorização de suas assembleias legislativas.

Na visão de Fernando Mineiro, não adianta condenar o governo e mandar suspender as ações e repasses à autarquia sem levar em conta o alcance institucional da relação com os demais estados. "É preciso separar a compra fraudada da presença do RN no consórcio", declarou à imprensa nesta semana.

Eu concordo com o secretário Fernando Mineiro, mas o governo precisa ser transparente. 

Faz duas semanas que o portal nominuto.com tenta obter o histórico de compras do RN por meio do Consórcio Nordeste, e nada. Nenhuma resposta. A reportagem do portal se deparou com um jogo de empurra entre as assessorias.

O Tribunal de Contas do Estado deu prazo até segunda-feira, dia 22, para as informações cheguem aos conselheiros.

Talvez assim a imprensa consiga jogar luz nesse instrumento importante de gestão.

O que prevalece nesse instante são suspeitas de fraude na compra dos respiradores e procedimentos irregulares que colocam em xeque a credibilidade do Consórcio Nordeste.

Vamos acompanhar.


Acompanhe o vídeo:


DD.

Tags: Consórcio Nordeste Fernando Mineiro
A+ A-