Pesquisa mostra que apenas 5% dos passageiros que andam de avião conhecem seus direitos

Airton Bulhões,

  Segundo uma pesquisa da empresa britânica YouGov, encomendada pela AirHelp  empresa líder mundial dedicada a ajudar passageiros aéreos somente 5% dos brasileiros que viajam de avião conhecem seus direitos nessas situações  como atrasos, interrupções e cancelamentos de voos podem gerar reparação aos passageiros, mas poucos têm acesso a essa informação.

. O estudo  foi realizado nos meses de junho e julho de 2019 e ouviu mais de 10 mil pessoas de diferentes países, sendo 2.106 deles de nacionalidade brasileira. 

  No Brasil, 51% dos entrevistados já tiveram algum problema com o voo nos últimos 3 anos. Desse total de participantes da pesquisa, 60% disseram que a empresa aérea nunca informou sobre os seus direitos.

   O percentual de passageiros no Rio de Janeiro que receberam informações adequadas foi de 42%. Em São Paulo, cidade com a maior concentração de passageiros do país, o número é ainda menor, caindo para 38%. Na América do Sul, há um aumento de 42% de pessoas afetadas por interrupções de voos.

  "Os passageiros aéreos em todo o mundo estão sendo constantemente desrespeitados pelas companhias aéreas e a maioria dos viajantes nem sequer sabe como pode reagir e ser compensada. Como organização, lutamos diariamente contra os comportamentos dos passageiros e não descansamos até que os viajantes recebam o tratamento, a compensação e a educação das companhias aéreas de maneira mais eficiente e regular", afirma Christian Nielsen, diretor jurídico da AirHelp. 

Ao comparar o primeiro semestre de 2019 com o mesmo período do ano passado, o número de passageiros elegíveis a direitos, segundo a legislação brasileira, dobrou no país, passando de 500 mil para um milhão.

  Segundo expectativa da AirHelp, até o fim do ano cerca de dois milhões de viajantes podem ter direito à compensação financeira. 

  O levantamento da AirHelp mostrou que os três motivos mais comuns que impedem os brasileiros de solicitar a recompensa são: não saber como pedir o ressarcimento, a falta de conhecimento sobre os seus direitos e por achar que o formulário de reclamação demanda muito tempo. 

 SAIBA MAIS

  A AirHelp é a maior organização do mundo especializada em direitos de passageiros aéreos, ajudando viajantes a obterem compensação por atrasos ou cancelamentos de voos e por casos de recusa de embarque. A empresa também toma medidas legais e políticas para apoiar o crescimento e a aplicação dos direitos dos passageiros aéreos em todo o mundo.

  A AirHelp auxiliou mais de 16 milhões de pessoas, está disponível em mais de 35 países e possui mais de 750 funcionários.

. Segundo expectativa da AirHelp, até o fim do ano cerca de dois milhões de viajantes podem ter direito à compensação financeira. 


A+ A-