IBGE mostra que RN tem 38 empresas de construção civil atuantes e redução da atividade

Airton Bulhões,

Segundo o IBGE caiu na última década no Nordeste o número de pessoas ocupadas na Construção Civil.

 Em 2011, eram 38.779 no Rio Grande do Norte uma redução de 27%. Contudo, esteve entre os estados do nordeste que menos variou nesse período acompanhado do Ceará (26%). A maior perda ocorreu em Pernambuco (60%).

Por outro lado, o RN registrou 27.998 pessoas ocupadas na área da construção civil, considerando empresas com cinco ou mais pessoas ocupadas. Um aumento de 15% em relação ao ano de 2019 quando o estado tinha 24.306 pessoas.

Atualmente, o Rio Grande do Norte participa com 1,6% do total de pessoal ocupada na construção civil do País, ocupando a 16ª posição nacional – a mesma pelo terceiro ano seguido.

 É também o colocado na região nordeste, a frente de Piauí e Alagoas (1,1%), Paraíba (1,3%) e Sergipe (0,7%), e atrás de Bahia (5,3%), Ceará e Pernambuco (3,1%) e Maranhão (2%).

 O RN registrou em 2020 o total de 893 empresas atuantes no estado. Em 2019 o número de empresas no estado potiguar era de 794, ocorrendo, portanto, um crescimento de 12%.

  Esse foi o segundo maior crescimento do Nordeste, empatado com Sergipe, e só atrás de Alagoas (19%).

 O estado termina a década com um saldo positivo de 38 empresas atuantes, o menor dentre aqueles que apresentaram aumento no Nordeste. O saldo negativo mais acentuado foi da Paraíba com 75 empresas a menos que em 2011.

SAIBA MAIS

O valor das incorporações no RN foi de pouco mais de 3,5 bilhões de reais em 2020, o que representa 1,2% na participação nacional, deixando o estado na colocação do Nordeste.

Houve uma queda de 1,5% do valor em relação ao ano passado, colocando o RN como o único estado da região nordeste a apresentar uma redução nesse período. 

Já em relação à última década, esse valor no RN apresentou um aumento de 4%, diferentemente da maioria dos estados nordestinos que não tiveram alta.

 Ceará (6%), Paraíba (23%) e Piauí (25%) foram as outras unidades da federação que mostraram crescimento nesse intervalo de tempo. Dessa forma, de 2011 para cá o RN obteve um ganho de participação no valor das incorporações no Nordeste de 6,7% para 7%. 


 O valor de incorporações diz respeito ao custo de obras somado a receita de incorporações realizadas para a construção obtida no respectivo ano.

mtVHypf.jpg
A+ A-