Funcionários de autarquias federais no RN se recusam a volta ao trabalho presencial

Airton Bulhões,

 Quem tiver pendências para resolver nas autarquias federais vão ter que esperar, trabalhadores federais em Previdência, Saúde e Trabalho do Rio Grande do Norte decidiram pela não retomada das atividades presenciais até que a pandemia chegue ao fim.

  Ou seja, ficam prejudicados de resolverem o que precisam por conta da pandemia. Em Assembleia Virtual realizada pela plataforma Google Meet, na última sexta-feira (3) os trabalhadores federais se recusam ao voltar ao batente sob risco de contrair o covid-19.

  A Assembleia foi convocada pelo Sindprevs-RN, representação sindical que conduziu o encontro e compartilhou informações sobre a intenção do Governo Federal de reabrir as agências do INSS e representações do Ministério da Saúde (MS) durante o mês de julho.

  Segundo os trabalhadores depoimentos de servidores de Natal e do interior do Estado deixaram claro que o retorno ainda este mês não é possível, pela exposição que implicará não somente à categoria, mas também aos usuários, que em sua maioria integram o grupo de risco. Questões estruturais e problemas de saúde de servidores foram apresentadas durante as falas.

  A deliberação da categoria foi, portanto, de não retomar as atividades presenciais enquanto a pandemia não estiver controlada, para assegurar a saúde e a segurança de todos. A decisão pelo retorno será tomada em momento oportuno e com base em dados  científicos.

“Há vários servidores que já passaram dos 60 anos e com comorbidades. Além disso, muitas representações não dispõem sequer de ventilação natural para assegurar a segurança de quem está na linha de frente. Uma reabertura agora nos colocaria como vítimas e vetores do novo coronavírus”, avaliou Fátima Caldas, presidente do sindicato.


A+ A-