Caixa Econômica anuncia nova linha de crédito imobiliário

Airton Bulhões,

 A Caixa Econômica Federal anunciou em live nacional uma nova linha de financiamento habitacional, que será operada pela Caixa a partir de 1º de março de 2021.

  Os juros equivalerão ao rendimento da poupança mais taxa fixa de 3,35% até 3,99% ao ano.

  A variação entre os dois índices depende do perfil do tomador. Clientes da Caixa com características especiais, como investidores e contratantes de seus serviços, terão taxas menores, que variam em função da movimentação de suas contas.

  Para o presidente do Sistema Cofeci Creci, João Teodoro as medidas anunciadas não são novas e já estão sendo praticadas por outros bancos e alerta: a taxa de juros pode chegar a 9,52% ao ano (3,35 + 6,17%)!

  A Caixa, que detém carteira com mais de 70% dos financiamentos habitacionais no Brasil, não poderia ficar para trás.

  Aliás, deveria ter sido o primeiro banco a oferecê-la. De todo modo, nunca é tarde para disponibilizar bons produtos ao mercado. Mesmo com a TR (Taxa Referencial) atualmente zerada, os juros finais devem ser menores do que os de outras linhas a ela atreladas.

SAIBA MAIS 

  A nova linha de financiamentos utilizará recursos do SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo), e não do FGTS.

  Como ela, há outras três linhas disponíveis:

1. Taxas prefixadas, sem correção, com juros a partir 8% ao ano. São as de menor risco, porque as prestações permanecem fixas até o final do contrato;

 2. Taxas fixas mais correção pela TR, com juros a partir de 6,5%. Risco médio;

 3. Taxas de juros atreladas ao IPCA. Apesar dos juros mais baixos (a partir de 2,95% ao ano), o risco é grande. O IPCA representa a taxa de inflação, cujo controle é sempre uma incógnita.

G7NHiZH.jpg
A+ A-