Tecendo o Fio das Palavras

"Saudades de mim"

Monique Pimentel,

Estava no aniversário de uma amiga querida e ela, ao proferir seu discurso disse que durante algum tempo nesse ano, ela sentiu saudades dela. Foi mais ou menos assim que ela falou: “Diante das dificuldades que passei, do medo de perder meu amado pai, eu me desconectei de mim, da minha alegria, do meu riso fácil e depois que meu dei conta de como tive saudades de mim.”

E fiquei pensando quão linda e profunda é essa expressão. Quantas vezes tive saudades de mim? Quantas vezes demorei a me dar conta de que havia me desconectado de quem eu era. E como solucionar essa saudade?

Penso que é se percebendo, se olhando, sentindo que algo está errado. Aquela “coisinha” que pode estar incomodando. É como olhar no espelho e não se reconhecer. E aí, é se permitir fazer o caminho de “volta pra casa”, de buscar aquela essência escondida e mais do que isso é querer voltar, até porque a gente só sente saudade do que foi bom.

E é tão bom “voltar pra casa”, voltar para si e se reconhecer ali, pleno e livre pra ser quem é.

Mas o que me preocupa mesmo é que muitas pessoas não se dão conta dessa saudade de si. Atropelam-se em seus medos, tristezas e frustrações e vestem uma armadura de ferro, esquecendo para sempre de quem são. Tornam-se suas experiências de vida mal sucedidas e isso é lamentável.

É fato também que há momentos em que nos distanciamos de quem somos, como minha amiga fez, porque o momento pede, mas sem perder de vista aquele fio que nos liga à nossa essência. E aí vem a importância dos que estão por perto.

Lembro agora de uma música de Sandy, que se chama “Me espera” e fala de ter alguém por perto que não nos deixará nos perder de quem somos. “Me reconheço em teu olhar; que é o fio pra me guiar de volta; tenta me reconhecer no temporal, me espera ... tenta não se acostumar; eu volto já”.

E eu desejo verdadeiramente que tenhamos sempre esse alguém por perto que não se acostume com uma versão que não é nossa, que nos reconheça num temporal e entenda que aquele temporal vai passar e que as saudades que temos de nós mesmos, nos fará voltar.

Diante de um mundo tão individualista e egoísta, desejo que as nossas saudades se encontrem e que possamos ter sempre alguém para resgatar e quem nos resgate também.

Porque saudade será sempre o amor que fica.

Está com saudade de você?

A+ A-