Walter Alves: "Se ele voltar, eu saio"

Alexandre Cavalcanti,
Divulgação
A reação foi imediata: "Se ele voltar, eu saio", disparou o deputado federal Walter Alves.

Inacreditável futebol clube. O deputado Walter Alves, filho do senador Garibaldi Alves Filho, expulsou o primo, Henrique Eduardo Alves, do MDB, e disse que se ele voltar, arruma as malas e deixa o partido em companhia do pai. Não é uma ameaça, é uma decisão pensada. A comunicação, inclusive, já foi feita à direção Nacional do MDB.

É o fim de um ciclo, de uma história. Garibaldi e Henrique começaram juntos na política: Henrique, o filho da esperança, federal, e Garibaldi, estadual. Henrique, continuou federal e Garibaldi foi prefeito, senador(três vezes) e governador (duas vezes). Foi presidente do Senado e Ministro. Henrique foi presidente da Câmara e ministro. Festejaram juntos 50 anos de vida pública.

Preso pela Lava Jato, Henrique, então presidente do MDB, passou o comando do Partido  para Garibaldi. Foram 332 dias de cárcere. Domingo último, Henrique assinou um artigo no jornal Tribuna do Norte e acenou com a possibilidade de voltar à vida pública. A reação foi imediata: "Se ele voltar, eu saio", disparou o deputado federal Walter Alves.

Tags: Henrique Inacreditável Walter
A+ A-