Prefeito enfrenta vereadores e suspende pagamento

Alexandre Cavalcanti,

Guerra é guerra e o prefeito Paulo Emídio (PR), o Paulinho da Habitação, montou trincheira contra o Poder Legislativo. Suspendeu o pagamento dos secretários adjuntos até que a Câmara decida votar a redução dos salários do primeiro e segundo escalões.

A medida atinge diretamente o bolso de cada vereador. Toda a bancada do governo -15 vereadores - tem um adjunto cada, com salários de 12 mil reais.

Alegando dificuldade, o prefeito quer reduzir o salário dos seus secretários e adjuntos. Os vereadores rebatem dizendo que o diário oficial do município publica diariamente portarias com novas nomeações.

Tags: Crise Nomeações Pagamento
A+ A-