O troco de Benes Leocádio

Alexandre Cavalcanti,

O deputado federal Benes Leocádio resolveu não aceitar calado o veto ao seu nome para coordenador da bancada potiguar em Brasília. O troco veio rápido: na primeira oportunidade, Benes já se posicionou contra a reforma da Previdência - o que o coloca distante do presidente Bolsonaro e, ainda, mais perto da governadora Fátima Bezerra (PT).

Benes chegou a ser escolhido coordenador da bancada, numa eleição muito apertada: 6 a 5 sobre o deputado Beto Rosado. No momento seguinte, um movimento bancado pelo deputado general Girão o desalojou da coordenação. Foi uma espécie de golpe. Para o lugar de Benes, depois de muitas rodadas de negociação, o escolhido foi o deputado Rafael Motta.

Agora, parece que Benes resolveu atirar de volta num recado direto ao general Girão. A reforma da Previdência, ou a Nova Previdência - como está sendo chamada - pode marcar positivamente o governo Bolsonaro. Sua aprovação, entretanto, não é tão fácil. Precisa de quorum qualificado e duas votações na Câmara e no Senado.


Tags: Benes Girão Reforma
A+ A-