Haddad monta super time para enfrentar Bolsonaro

Alexandre Cavalcanti,

Idéia de jerico: Jaques Wagner (PT), eleito senador pela Bahia, lançou a proposta. Unir todos os personagens, - identificados pela população como responsáveis pelo caos instalado no País -, no apoio ao candidato Fernando Haddad (PT). 

Estariam no mesmo palanque, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Ciro Gomes (PT), ex-governador do Ceará e aliado de Lula, que não estará no palanque porque continua encarcerado na Polícia Federal, em Curitiba.

É com esse time que o PT pretende correr atrás do prejuízo, agora, no segundo turno. Algo em torno de 20 milhões de eleitores separam Bolsonaro (PSL) de Haddad. 

Claro: o apoio, como sempre, envolve ocupação de espaços em um hipotético futuro governo.

Tags: Bolsonaro Eleições Haddad
A+ A-