Eleição 2018: Salve-se quem puder

Alexandre Cavalcanti,

Deputados estaduais, federais e demais pré-candidatos proporcionais não estão dispostos a nenhum sacrifício para favorecer esse ou aquele candidato majoritário, - governador e senador. A frase do dia é "salve-se quem puder". Como não prepararam nominata, - uma relação de bons candidatos -, os estaduais e federais pensam apenas na sobrevivência de cada um.

Com isso,  os candidatos a governador, Carlos Eduardo (PDT), Fábio Dantas(PSB) e Robinson Faria (PSD) e Fátima Bezerra (PT) passam a enfrentar dificuldades para formalizar suas coligações. É bom lembrar que essas coligações irão determinar o tempo de cada candidato na propaganda gratuita eleitoral, no rádio e na televisão.

A tendência hoje indica que os partidos mais ao centro deverão fazer uma grande coligação nas chapas proporcionais: deputados estaduais e federais. O famoso chapão: nas eleições passadas, em 2014, o então candidato Henrique Eduardo Alves (MDB), mesmo perdendo para governador, conseguiu eleger 18 dos 24 deputados estaduais, e seis(6) dos oito(8) federais.

Tags: Chapas Eleições Nominata
A+ A-