Começam as articulações para prefeito de Natal

Alexandre Cavalcanti,
Assessorias
Álvaro Dias do MDB, Hermano Morais também do MDB, Mineiro do PT e Kelps Lima do Solidariedade.

Já começaram as articulações para a sucessão municipal de Natal. Quatro partidos, - MDB, PT, PDT e Solidariedade -, estão de olho nas urnas da Capital, principal colégio eleitoral do Rio Grande do Norte. Álvaro Dias, do MDB, tem direito à reeleição e tenta consolidar sua candidatura nas ruas. Internamente, o MDB não aceita sequer discutir o assunto: "É Álvaro e pronto".

O ex-prefeito Carlos Eduardo (PDT) é inelegível, em Natal, nas próximas eleições. Com a autoridade de quem botou mais 80 mil votos de maioria sobre Fátima Bezerra (PT), na Capital, em 2018, Carlos tenta atrair para o seu partido o deputado Hermano Morais (MDB). O deputado já chegaria ao PDT com pose de candidato a prefeito.

O PT não abre mão de ter um nome competitivo para de disputar a prefeitura de Natal, sonho de consumo do Partido dos Trabalhadores. O principal nome é o do ex-deputado Fernando Mineiro, primeiro suplente de deputado federal. A deputada Natália Bonavides está atenta a todos os movimentos.

E ainda tem o Solidariedade, do deputado estadual Kelps Lima. Os planos A, B e C do Solidariedade passam pela candidatura de Kelps. Tudo o que pensa, diz e faz tem como pano de fundo a sua candidatura a prefeito de Natal. A coordenação do projeto estadual do partido e as candidaturas no interior, ficam sob a responsabilidade do ex-vice-governador Fábio Dantas, seu mais novo aliado.

Tags: Natal Nomes Sucessão
A+ A-