Bancada federal é a pior de todos os tempos

Alexandre Cavalcanti,

Vergonhoso, muito vergonhoso mesmo. O Departamento Intersindical ( DIAP) mostrou que o Rio Grande do Norte não tem nenhum parlamentar em Brasília capaz de liderar uma bancada, ou defender uma tese, ou, ainda, de influenciar em votação.

No Senado, Jean Paul Prates, que ganhou o apelido de "o francês", o capitão da lei seca, Styvenson Valentim, e a médica Zenaide Maia Calado até agora não provaram nada e nem disseram por que estão na mais alta casa legislativa do País.

Na Câmara Federal, a mesma coisa. Na nossa bancada não existe nenhum nome que possa aparecer como referência. Muita gente tem saudade de Djalma Aranha Marinho e, mais recentemente, de Ney Lopes e de Henrique Eduardo Alves.

Apesar do baixo desempenho e de não influenciar em nada, os gastos de cada parlamentar continuam exagerados. É o caso de perguntar: quanto custa tudo isso? Oito deputados e três senadores?


Tags: Federais Influência Senadores
A+ A-