Nova chapa empolga Macaíba

Alexandre Cavalcanti,

Sangue novo na política de Macaíba: o vereador Netinho França (SD) aparece como forte candidato à sucessão do prefeito Fernando Cunha (PSD), já reeleito. A chapa, nesta fase de nova política, contaria com o vereador Emídio Júnior (PR), na condição de candidato a vice-prefeito.

O presidente da Câmara, vereador Gelson Lima trabalha para ser o candidato do prefeito Fernando Cunha. Essa possibilidade passou a enfrentar dificuldades a partir da derrota da Dra. Ederlinda Dias(PSD) para deputada estadual. Gelson teria sido o articulador dessa candidatura.

Netinho e Emídio Júnior esbarram na falta de estrutura para enfrentar uma eleição de prefeito em um dos municípios mais importantes do Estado. Ambos, entretanto, foram muito bem votados em 2016. Netinho foi o campeão de votos e Emídio Júnior, o terceiro mais votado.


São Gonçalo: "as demissões são políticas"

Alexandre Cavalcanti,

Continua repercutindo, na imprensa estadual e nas redes sociais locais, a demissão de todos os servidores comissionados de São Gonçalo do Amarante, prevista para depois do Natal. O objetivo é economizar de um a dois meses na folha dos cargos de confiança. Os demitidos ainda sofrem uma outra pressão psicológica: não sabem se retornam. Tudo depende do cenário político do momento.

Essa prática acontece desde o primeiro mandato do ex-prefeito Jaime Calado (PR). Nos primeiros anos, em substituição às demissões, os servidores comissionados tinham que abrir mão do décimo-terceiro. Depois, resolveram simplificar e aí foi implantada a demissão coletiva anual.

O município de São Gonçalo não tem problemas de caixa. Sua arrecadação é superior a meio bilhão de reais por ano. É o quarto mais rico. Perde apenas para Natal, Mossoró e Parnamirim.

A oposição grita, mas não pode fazer nada. "A prática é política. Quando são demitidos, esses servidores só retornam se prometerem fidelidade ao chefe do executivo. Isso é crime. É abuso de poder", grita a bancada de oposição.

O atual prefeito, Paulo Emídio Medeiros, também do PR, segue à risca os ensinamentos do seu antecessor.


Irregularidades nas contas não sugerem cassação de mandato

Alexandre Cavalcanti,

O TRE vai liberar todo mundo. Todos os candidatos que apresentaram problemas em suas prestações de contas podem dormir tranquilos. O Tribunal Regional Eleitoral não pretende cassar o mandato de nenhum deles. Os casos mais conhecidos são o da senadora eleita Zenaide Maia Calado (PHS) e o da deputada federal eleita Natália Bonavides (PT).

Em recentes declarações públicas, representantes da Justiça Eleitoral garantiram que irregularidades na prestação de contas não acarretam perda de mandato. Pra que danado servem, então, essas prestações de contas? 

Pelo visto, vai restar apenas uma disputa nos tribunais: Fernando Mineiro (PT) versus Beto Rosado(PP). O TSE - e não mais o TRE - deve decidir até o dia 19, data da diplomação dos eleitos, quem assume a cadeira deputado federal.

A justiça eleitoral do Estado indeferiu o registro da candidatura de Kéricles Alves Ribeiro (PDT), sob o argumento de que faltaram documentos. O TSE encontrou os tais documentos no disquete apresentado por Kéricles, na data correta.  Agora é aguardar o desfecho.


Previsão do BB choca São Gonçalo

Alexandre Cavalcanti,

Um verdadeiro presente de grego em tempo de festa natalina. A Superintendência do Banco do Brasil disse que a previsão para abertura de sua agência em São Gonçalo é coisa para abril de 2019. O prefeito Paulo Emídio (PR) e uma comissão de vereadores saíram da reunião com um semblante do dever não cumprido.

A agência do Banco do Brasil foi assaltada e destruída em meados do ano em curso. De lá para cá, muitos comerciantes de garantia sua portas por absoluta falta de movimento. Quem, ainda, resiste cobra a reabertura do banco da sede do município.

A sede do município de São Gonçalo tem passado por um processo de esvaziamento. Os primeiro e segundo cartórios trocaram de endereço; a agência dos Correios diminuiu seu tamanho; ",E agora o Banco do Brasil nos dá essa informação nada agradável", disse um comerciante local.


Poti Júnior é eleito presidente do TCE

Alexandre Cavalcanti,


O conselheiro Poti Júnior foi eleito nesta terça-feira (04), em votação realizada durante a sessão do Pleno, para presidir o Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN) no biênio 2019/2020. A escolha se deu à unanimidade de votos pelos sete conselheiros presentes. A conselheira Adélia Sales foi eleita vice-presidente, também por votação unânime.

Após a votação, Poti Júnior agradeceu a votação e afirmou que vai atuar na defesa das prerrogativas do Tribunal de Contas. “Iremos lutar cada vez mais pelo engrandecimento da instituição”, disse. O presidente Gilberto Jales parabenizou os eleitos e elogiou a condução do processo eleitoral. “Agradeço a todos os envolvidos pela forma harmoniosa em que ocorreu a eleição”.

Durante o processo eleitoral, cujos votos foram depositados em urna e escrutinados pelo procurador de Contas, Ricart César Coelho, também foram escolhidos os membros das duas Câmaras de Contas, e seus respectivos presidentes, além do diretor da Escola de Contas, o Corregedor e o Ouvidor de contas.

A 1ª Câmara de Contas será composta pelos conselheiros Paulo Roberto Chaves Alves (presidente), Adélia Sales e Carlos Thompson Costa Fernandes. Já a 2ª Câmara será composta pelos conselheiros Renato Dias (presidente), Tarcísio Costa e Gilberto Jales.

Para a Corregedoria, foi eleito Gilberto Jales. O diretor da Escola de Contas será Tarcísio Costa. E a Ouvidoria de Contas será dirigida pelo conselheiro Carlos Thompson Costa Fernandes. Houve também o sorteio para composição dos conselheiros substitutos nas Câmaras: Marco Montenegro e Ana Paula Gomes na 1ª Câmara; Antônio Ed Souza Santana na 2ª.

Perfil

Francisco Potiguar Cavalcanti Júnior tomou possessão como Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado no dia 13 de dezembro de 2012, após ser indicado pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, assumindo a vaga deixada pelo Conselheiro aposentado Valério Alfredo Mesquita.

São-gonçalense, nascido em Natal, Poti Júnior é bacharel em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, foi Assessor Jurídico do Município de Natal e da Câmara de Vereadores de São Gonçalo do Amarante, além de Procurador do TJD da FNF. Foi vice-presidente do ABC Futebol Clube, sendo Jurídico (1995/96) e Executivo (2010/11/12), e presidente de honra do São Gonçalo FC entre os anos de 1999 e 2005.

Ingressou na vida pública em 1988 quando foi eleito vereador do Município de São Gonçalo do Amarante. Em 1996, foi eleito prefeito do mesmo município. No ano de 2000, foi apontado através da pesquisa realizada pela Revista Isto É/Instituto Brasmarketing, como “O Melhor Prefeito do Brasil” e, no mesmo ano, foi reeleito prefeito por 78% do eleitorado.

Em 2006, foi eleito deputado estadual e reeleito em 2010, adotando como bandeira de lutas a defesa pela construção do aeroporto da Grande Natal e a melhor qualidade de vida para os portadores de necessidades especiais. Atualmente preside a 2ª Câmara de Contas do TCE/RN.



Fátima recebe sugestões para economizar em cima dos comissionados

Alexandre Cavalcanti,

A governadora eleita Fátima Bezerra(PT) tem recebido muitas sugestões com vistas ao equilíbrio das contas públicas. Entre as sugestões, está o não pagamento de pelo menos 1 mês por ano dos cargos comissionados, como acontece em São Gonçalo do Amarante, nas administrações do Partido da República (PR).

Normalmente, em dezembro, o chefe do executivo pública um decreto demitindo todos os comissionados. O retorno desse contingente só acontece nos três primeiros meses do ano seguinte, segundo um prévio entendimento político. Só aí, o tesouro municipal economiza dois meses na folha de comissionados.

A idéia pegou mesmo no município. O exemplo do Poder Executivo foi seguido integralmente pelo Poder Legislativo. A Câmara, entretanto, diante da pressão dos vereadores, devolve os cargos demitidos em dezembro, já no primeiro mês do ano seguinte.

Há quem afirme que em alguns anos da administração Jaime Calado(PMB), marido da senadora eleita Zenaide Maia Calado (PHS), os comissionados tiveram que aceitar - oficialmente - o não pagamento do decimo-terceiro, sob pena de perder o emprego.


Paulinho está fora da sucessão em 2020

Alexandre Cavalcanti,

Derrotado na tentativa de eleger sua mulher, Terezinha Maia (PR), deputada estadual, o prefeito Paulo Emídio Medeiros, de São Gonçalo do Amarante, parece, também, ter inviabilizado o projeto de sua reeleição, em 2020. Os ventos da Câmara Municipal indicam que o prefeito atual deve capitular e entregar o controle de sua sucessão ao ex-prefeito Jaime Calado, ainda no PMB. 

Irritados com Jaime Calado, criador de Paulo Emídio, o Paulinho da Habitação, os vereadores ainda tentam fortalecer eleitoralmente o nome do atual prefeito. Esbarram, entretanto, no medo de Paulinho em enfrentar o seu criador, Jaime Calado. Essa, pelo menos, é a opinião da maioria da bancada governista na Câmara.

- Das duas, uma: Ou Paulinho teme enfrentar Jaime em uma conversa política ou se acha tão fraco do ponto de vista eleitoral, que não estaria querendo comprometer o projeto do grupo em se perpetuar no poder." Os vereadores estão divididos entre as duas teses.

Ainda, segundo os vereadores, a derrota de Terezinha teve um impacto muito grande no posicionamento do prefeito Paulo Emídio. Com Terezinha eleita, a história seria outra. "Ninguém teria coragem de barrar sua candidatura à reeleição."


Justiça Eleitoral pode derrubar 4 mandatos

Alexandre Cavalcanti,

São 15 dias decisivos, principalmente, para os deputados Fernando Mineiro (PT) e Beto Rosado (PP), mas, também, para a senadora eleita Zenaide Maia Calado (PHS) e para a vereadora e deputada federal eleita Natália Bonavides (PT). Os quatro têm contas a acertar com a Justiça Eleitoral . O julgamento deve ocorrer até o dia 19 deste mês, data da diplomação dos candidatos eleitos no pleito deste ano.

No caso dos deputados Mineiro e Beto Rosado, o TSE vai decidir de quem é a oitava cadeira de deputado federal: PT ou PP?. Os votos do candidato Kéricles Alves Ribeiro (PDT), mesma coligação do PP, não foram contabilizados. Kéricles entrou com recurso que pode valer o mandato de Beto Rosado. Neste caso, sobra Fernando Mineiro.

Quanto a Zenaide Maia Calado e Natália Bonavides, ambas da coligação Do Lado Certo, o problema está na prestação de contas. O TRE já recomendou a desaprovação. Natália, segundo o TRE, recebeu doações até de quem já morreu, e Zenaide apresentou, segundo, também, a Justiça Eleitoral, prestação de contas com irregularidades. Em uma delas, seu marido, Jaime Calado, teria feito doações em cheque acima do valor permitido.


Montanha de lixo à céu aberto em São Gonçalo

Alexandre Cavalcanti,
Pingafogo
A montanha de lixo fica ao lado de uma vila de casas construída pela prefeitura.

Em um total despeito à população e contrariando todas as regras de higiene sanitária, a Prefeitura de São Gonçalo do Amarante implantou um lixão a céu aberto na sede do município, proximidade do bairro Novo São Gonçalo, a 500 metros do gabinete do prefeito Paulo Emídio Medeiros (PR). A Câmara Municipal, onde estão os representantes do povo, ainda não se manifestou.

Setores da comunidade estão preocupados com o descaso e com os riscos à saúde  de crianças e adultos. A montanha de lixo fica ao lado de uma vila de casas construída pela prefeitura em parceria com a Caixa Econômica Federal. 

O mais absurdo é que todo o lixão está sendo transportado pelos caminhões da Tecnal, empresa responsável pela limpeza urbana. Não há informações, ainda, sobre o que estaria havendo com o consórcio do Aterro Sanitário do Grande Natal.

 


Beto Rosado com a mão na taça

Alexandre Cavalcanti,

A regra é clara, diria Arnaldo César Coelho, comentarista de arbitragem, aposentado na semana que passou. O deputado Beto Rosado (PP) está com a mão na taça. Falta apenas o ministro relator Jorge Mussi, do Tribunal Superior Eleitoral, apresentar o seu voto. A expectativa é que a pendenga jurídica entre Beto e Mineiro esteja resolvida antes da diplomação dos eleitos, o que deve acontecer até o dia 19 de dezembro.

O artigo 368, do código eleitoral, diz o seguinte: "Os atos requeridos ou propostos em tempo oportuno, mesmo que não sejam apreciados no prazo legal, não prejudicarão aos interessados".

Como toda a ação foi fundamentada na possibilidade do candidato Kéricles Alves Ribeiro (PDT), da mesma coligação de Beto Rosado, não ter entregue a documentação completa no ato do pedido de registro da candidatura, fato já esclarecido pela secretaria de informática do próprio TSE, - que confessou ter recebido o CD com todas as certidões exigidas, em tempo hábil, não há mais nenhuma discussão jurídica.

A decisão confirmando o mandato do deputado Beto Rosado e determinando a retirada do nome de Fernando Mineiro (PT) da relação dos eleitos, pode sair ainda esta semana. As sessões do TSE acontecem duas vezes por semana(terça e quinta-feiras). 



Fátima de olho em Zenaide

Alexandre Cavalcanti,

A Zenaide de hoje pode vir a ser a Fátima de amanhã - candidata a governadora, em 2022, contra Fátima Bezerra. Nada demais, a história estaria apenas se repetindo. Em 2014, Fátima foi eleita senadora na mesma chapa de Robinson Faria, eleito governador. Quatro anos depois, Fátima desbancou Robinson, seu aliado de quatro anos antes.

Normalmente, os senadores eleitos são todos candidatos em potencial ao governo do Estado. Primeiro, porque chegaram ao Senado da República com votos em todos os municípios do Estado; em segundo lugar, porque ganharam um mandato de oito anos e serão candidatos com uma esteira de quatro anos. Ou seja, se forem derrotados, continuam senadores, sem prejuízo nenhum.

Daí, a atenção especial da governadora eleita, Fátima Bezerra (PT), com os passos da senadora eleita, Zenaide Maia Calado (PHS). Todo cuidado é pouco, a partir de sua nova filiação partidária, - já que o PHS vai deixar de existir -, até os seus espaços no Governo. Afinal, não seria politicamente correto fortalecer uma potencial possível adversária.


Internautas preparam nova faxina eleitoral

Alexandre Cavalcanti,

Prefeitos e vereadores que se preparem. Já começaram as campanhas, via redes sociais, para a próxima faxina eleitoral. Com uma diferença: a faxina de 2020 - quando estarão em jogo os mandatos dos atuais prefeitos e vereadores -, será maior do que a que aconteceu em 2018, com a eleição de Jair Bolsonaro, para presidente da República, e com a renovação do Congresso Nacional - Câmara e Senado. É o que prometem os militantes da Internet.

Os internautas garantem: "conversa bonita e poesia não enchem barriga de ninguém". A ordem é renovar entre 60 e 70% a composição das Câmaras e não reeleger a maioria dos prefeitos. "A nova política chegou, também, aos municípios".

Os internautas já mandaram um primeiro recado: os prefeitos de Natal, Mossoró, São Gonçalo do Amarante, Macaíba e Extremoz, apesar da estrutura, não conseguiram eleger seus candidatos a deputado estadual.


Morre ex-deputado Neto Correia

Alexandre Cavalcanti,

O médico e ex-deputado estadual Manoel Correia Neto, Neto Correia, morreu na noite desta quarta-feira, em Natal, no Hospital Rio Grande, vítima de insuficiência cardíaca. O velório acontece no Cemitério Morada da Paz, em Emaús.

Neto Correia era irmão do também médico Cipriano Correia e no início de sua vida pública foi, também, prefeito de Santana do Matos, sua terra natal. Neto Correia tinha 70 anos de idade.


Zenaide ganha primeira queda de braço

Alexandre Cavalcanti,

Conhecido por sua oposição às Unidades Básicas de Saúde(UPA), - há, inclusive, um vídeo que viralizou na internet -, o médico Jaime Calado(PMB),  ex-prefeito de São Gonçalo, finalmente ganhou uma vaga na equipe de transição da governadora Fátima Bezerra(PT). Jaime é, também, cotado para presidir a Caern ou assumir a pasta da Saúde, no futuro Governo.

A indicação de Jaime partiu de sua mulher, deputada federal e senadora eleita, Zenaide Maia Calado(PHS). Na primeira lista, a ausência de Jaime criou certo desconforto entre a Fátima e Zenaide, que já estaria de malas prontas para ingressar no Partido dos Trabalhadores.



TSE vai confirmar reeleição de Beto Rosado

Alexandre Cavalcanti,
Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Com a decisão, Beto Rosado assume cadeira na Câmara, enquanto Mineiro passa a ficar na primeira suplência do PT.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve confirmar, nas próximas horas, a reeleição do deputado Beto Rosado(PP) e a consequente derrota de Fernando Mineiro(PT). A secretaria de informática do TSE já comunicou ao ministro Jorge Mussi, relator do processo, que os documentos do então candidato Kéricles Alves Ribeiro (PDT) deram entrada em tempo hábil e que os seus votos devem ser contabilizados para a coligação PDT/MDB/PP/DEM/PODE.

A decisão ainda não foi proferida. Mas, diante da informação já oficial, o ministro-relator Jorge Mussi pode decidir monocraticamente. O PP, partido de Beto Rosado, espera para qualquer momento o anúncio que altera a composição da bancada federal do Estado.

Com isso, a bancada do Rio Grande do Norte fica sendo a seguinte: Walter Alves (MDB), Beto Rosado (PP), João Maia (PR), General Girão (PSL), Benes Leocádio (PTC), Rafael Motta (PSB), Fábio Faria (PSD) e Natália Bonavides (PT). Mineiro passa a ser o primeiro suplente do PT e José Agripino assume a primeira suplência de sua coligação.



Quem está fora da disputa em Natal

Alexandre Cavalcanti,

Os grande partidos, - MDB, DEM, PSDB, PR -, a exceção apenas do PT que depende do êxito da governadora Fátima Bezerra, estão fora da disputa pela prefeitura de Natal, em 2020. Hoje, o principal orçamento entre os municípios do Estado está nas mãos do MDB. O prefeito de Natal, Álvaro Dias, tem enfrentado dificuldades para impor sua marca e é visto pelos natalenses como um homem do Seridó.

A nova política que elegeu Jair Bolsonaro, presidente da República, e o general Girão, deputado federal no Rio Grande do Norte, destruiu o MDB, de Garibaldi Alves Filho, e o DEM, de José Agripino. O PSDB perdeu Rogério Marinho, o deputado da reforma trabalhista, mas elegeu a maior bancada de deputados estaduais.

O PP, da prefeita Rosalba Ciarlini, respira por aparelhos. Para sair do coma precisa da eleição do deputado federal Beto Rosado, ainda, numa disputa judicial com o deputado Fernando Mineiro (PT). O PR escapou dos ventos da nova política e elegeu o seu presidente João Maia e renovou o mandato de George Soares, deputado estadual. Mesmo assim, carece de prestígio para enfrentar uma eleição em Natal.

Fátima está para o PT, assim como Neymar está para a Seleção Brasileira. É a tal da dependência. Fátima terá que acertar logo no primeiro ano. Caso contrário, qualquer que seja o candidato, o PT, também, fica fora da disputa. 



Sai nas próximas horas a decisão do TSE

Alexandre Cavalcanti,

Uma decisão monocrática pode definir a composição da bancada federal do Rio Grande do Norte na Câmara dos Deputados. O ministro Jorge Mussi, relator do recurso impetrado pelo candidato Kéricles Alves Ribeiro (PDT), o Kerinho, pode decidir sozinho a pendenga judicial.

A questão é simples. Kéricles apresentou as certidões necessárias em tempo hábil ou não? Em caso afirmativo, o votos recebidos pelo candidato do PDT terão que ser computados. Neste caso, o deputado eleito é Beto Rosado, do PP, e não Fernando Mineiro, do PT. Caso contrário, Mineiro confirma a cadeira deputado federal.

Informações preliminares indicam que o TRE, Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte, abriu o processo e verificou que as certidões foram entregues dentro do prazo. Certidão positiva já teria sido encaminhada ao Tribunal Superior Eleitoral, em Brasília.

Caso o TSE reconheça como válidos os votos de Kéricles Alves, o deputado Beto Rosado terá sido reeleito. O senador José Agripino(DEM) que ficou na segunda suplência passará a ser o primeiro suplente de deputado federal.


TSE decide esta semana entre Mineiro e Beto Rosado

Alexandre Cavalcanti,

Expira nesta terça-feira, 13/11, o prazo dado pelo ministro Jorge Mussi, do Tribunal Superior Eleitoral, para que a Secretaria de Tecnologia e Informática da corte esclareça se o então candidato Kéricles Alves Ribeiro juntou os documentos necessários ao pedido de registro de sua candidatura. O ministro relator quer saber, ainda, em caso de resposta positiva, a razão pela qual esses documentos não eram visualizados nos autos do processo.

A decisão do tribunal pode alterar a composição da bancada do Rio Grande do Norte na Câmara Federal, trocando Fernando Mineiro(PT) por Beto Rosado(PP). A coligação de Beto quer que o TSE reforme o que decidiu o TRE e reconheça como válidos os votos dados ao candidato Kéricles Alves Ribeiro.

Neste caso, a coligação de Beto Rosado, - PDT/MDB/PP/PODE/DEM -, ultrapassaria o número de votos da coligação do PT/PHS/PCdoB,  e teria direito a mais uma cadeira.




RN: risco de insolvência e colapso nos serviços públicos

Alexandre Cavalcanti,

O Rio Grande do Norte está no topo da lista dos estados com maior risco de insolvência e colapso nos serviços públicos. Segundo documento do Tesouro Nacional, o RN comprometeu 86% de sua receita líquida com a folha de pagamento. E o pior é que só reconhece o comprometimento de 52%, com a chancela do Tribunal de Contas do Estado.

Segundo o documento do Tesouro, o Rio Grande do Norte gasta mais com pessoal do que os estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. 

Isso quer dizer que a governadora eleita, Fátima Bezerra (PT), não tem prá onde correr. Ou faz o ajuste fiscal, implementando medidas duras e impopulares, ou assume o risco da insolvência e do colapso nos serviços públicos essenciais: segurança, educação e saúde.


Carlos Eduardo pode ser candidato em Parnamirim

Alexandre Cavalcanti,

Caso pretenda encurtar o período sem mandato, o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT), derrotado nas eleições para governador,  pode seguir o exemplo do seu pai, jornalista Angelo Alves, e ser candidato a prefeito de Parnamirim. Nas eleições municipais de 2020, Carlos é inelegível em Natal.

Não há, ainda, confirmação do desejo de Carlos Eduardo em ser prefeito do terceiro maior orçamento do Estado. Mas, o resultado eleitoral do último pleito pode servir de estímulo: Carlos ganhou de Fátima Bezerra (PT), nos primeiro e segundo turnos, embora o prefeito Taveira só o tenha apoiado no turno derradeiro.

Foi a partir de Parnamirim que o jornalista Agnelo Alves ganhou espaço na política estadual. Mesmo derrotado na primeira tentativa, Agnelo virou suplente do senador Fernando Bezerra e, mais tarde, senador da República.

1-20 de 1151