Projeto da Câmara quer aumentar número de táxis; categoria discorda da medida

Presidente da Cooptax, Genário Torres defende a limitação de motoristas por aplicativos.

Rafael Araújo,
Rafael Araújo / arquivo Nominuto
Taxistas não aprovam projeto de lei proposto pelo vereador Ney Lopes Jr e pedem limitação do número de motoristas por aplicativo.
Um projeto de lei que tramita na Câmara Municipal de Natal, de autoria do vereador Ney Lopes Júnior (PSD) defende o aumento no número de taxistas na cidade do Natal para reduzir a disparidade entre o tamanho da frota da categoria e a quantidade de motoristas de aplicativos que atuam na capital.

Embora o projeto de lei tenha sido proposto pelo vereador no intuito de aumentar a competitividade dos táxis em relação aos aplicativos de transporte, a medida não agradou os taxistas da cidade. Segundo o presidente da Cooptax, Genário Torres, este projeto de lei só vai contribuir para sufocar ainda mais a categoria.

“Já enfrentamos uma concorrência desleal dos aplicativos, que tem hoje em Natal mais de 10 mil motoristas, enquanto temos apenas 1.010 táxis circulando na cidade. O ideal seria que tivéssemos uma limitação do número de motoristas de aplicativos na mesma proporção da frota de táxi da cidade”, comenta Genário Torres.

O presidente da Cooptax defende ainda que a situação seja amplamente discutida entre os poderes e tudo seja feito com responsabilidade. Sobre o vereador Ney Lopes Jr e a matéria proposta por ele na Câmara Municipal, o sindicalista evitou criticas ao parlamentar, mas revelou que os políticos têm que ouvir os taxistas.

“Eu conversei com o vereador há cerca de um ano e mostrei para ele a nossa realidade. Acredito que ele não tem o conhecimento necessário do tema, mas entendo que ele não é obrigado a conhecer de tudo. Ele me parece ser uma pessoa inteligente, eu só espero que ele tenha o cuidado de discutir essas situações com a categoria e não prejudique ainda mais nós taxistas”, comentou.

Através do twitter, Ney Lopes Jr comentou sobre a situação nesta segunda-feira (22). “O plenário da Câmara Municipal de Natal está lotado onde vereadores e motoristas de aplicativos discutem a lei que regulamenta a atividade na cidade. O transporte por aplicativo é irreversível, inclusive mundialmente. Acontece que os taxistas alegam que eles serão prejudicados porque um dos pontos prejudiciais a eles é que o número de motoristas por aplicativos será infinitamente maior do que eles. Para não prejudicá-los apresentei um projeto de lei para aumentar o número de táxis no município de Natal quando fui surpreendido que os próprios taxistas são contrários. Fique sem entender”, desabafou. 

Tags: Câmara Municipal Natal Ney Lopes Júnior Táxis Vereadores
A+ A-