“É preciso retirar o dinheiro dos ônibus”, diz Nilson Queiroga

Segundo consultor da Seturn, adesão total aos cartões dariam mais agilidade e segurança as viagens.

Rafael Araújo,
Fortalbus
Tanto a Seturn quanto a STTU apostam nos cartões eletrônicos para dar mais segurança e rapidez às viagens.

Em meio às discussões acerca do acesso gratuito dos idosos nos ônibus de Natal, o consultor técnico do Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros do Município de Natal (Seturn), Nilson Queiroga, disse que a capital potiguar está na contramão do sistema de transporte público do país. Segundo ele, a utilização do cartão dos idosos, assim como o dos estudantes e demais usuários, evita possíveis atrasos nas viagens.

nilson-mDe acordo com ele, pelo menos 17 cidades que utilizam o transporte coletivo já retiraram o dinheiro dos ônibus em sua totalidade. “É preciso retirar o dinheiro dos ônibus para evitar roubos e fraudes”, relata o consultor.

Em relação ao cartão dos idosos, tanto Nilson Queiroga, como Clodoaldo Cabral, secretário adjunto da Secretaria de Mobilidade Urbana de Natal (STTU), reiteraram que os usuários com mais de 65 anos não precisam assinar nada para utilizar o transporte público.

Segundo o secretário Clodoaldo Cabral, a lei promulgada 423 (Leia mais sobre a lei 423), que fala sobre o acesso dos idosos pela porta da frente não diz nada sobre assinatura de idosos. Isso foi uma medida tomada erroneamente pelas empresas de ônibus durante dois dias. “Logo quando os idosos começaram a entrar pela porta da frente, houve essa confusão. Mas, após isso, nós notificamos as companhias e mostramos a elas que não há necessidade de assinatura”, comentou.

clodoaldo-mAtualmente, os idosos que não possuem o cartão eletrônico de gratuidade passam pela porta da frente mostrando a identidade. No momento da apresentação do documento, o motorista ou cobrador do veículo faz a anotação da data de nascimento e do RG do usuário, para posteriormente liberar a entrada e seguir viagem.

A anotação da data de nascimento e do número do documento das pessoas, feita na maioria dos casos pelo motorista – que também exerce a função de cobrador têm atrasado as viagens dos coletivos. No entanto, tanto a STTU quanto a Seturn relataram que esse problema só poderá ser resolvido com uma maior adesão ao cartão do idoso. Até o momento, cerca de 16.500 usuários maiores de 65 anos já fizeram o cartão.

Tags: Natal Ônibus Seturn STTU Transportes
A+ A-