Seap conclui a instalação do body scan nas oito maiores unidades prisionais

Segundo a secretaria, revistas passarão a ser mais eficiente e ágeis, passando de minutos para segundos.

Da redação, Seap,
Divulgação/Seap
Com o auxílio do body scan, os agentes penitenciários trabalharão com mais eficiência, rapidez e segurança.

A Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap) finalizou nesta semana a instalação dos equipamentos de escaneamento corporal – o body scan – nas oito maiores unidades prisionais do Estado.

Os dois últimos foram instalados e entraram em operação nesta sexta-feira (20), na Penitenciária Estadual Rogério Coutinho Madruga, em Nísia Floresta, e no Complexo Penal Estadual Agrícola Mario Negócio, em Mossoró.

De acordo com a Seap, com o body scan, as revistas passarão a ser mais eficiente e ágeis, passando de minutos para alguns segundos. A tecnologia torna o sistema mais seguro e eficiente, pois permite a detecção de objetos proibidos no momento da visitas, evitando em alguns casos abordagens invasivas desnecessárias e a formação das filas nos dias de visita.

As outras seis unidades que contam com o aparelho, são: a Penitenciária Estadual de Alcaçuz; o Presídio Estadual do Seridó, em Caicó; a Penitenciária Estadual de Parnamirim (PEP) e as cadeias públicas de Natal, Ceará Mirim e Mossoró.

Tags: body scan Seap unidades prisionais
A+ A-