Internos da Penitenciária de Caicó ingressam no ensino superior por meio do Enem

Dois detentos da unidade estão cursando Marketing através do ProUni em instituição privada.

Da redação, SEAP,
Cedidas/SEAP
Internos da Penitenciária Estadual do Seridó irão cursar o curso de Marketing, na Universidade Potiguar, na categoria ensino à distância.

Dois internos do sistema prisional do Rio Grande do Norte que cumprem pena na Penitenciária Estadual do Seridó (PES), em Caicó, tiveram o direito de ingressar no ensino superior por meio do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), na terça-feira (20).

Os detentos irão cursar o curso de Marketing, na Universidade Potiguar (UnP), na categoria ensino à distância. A Penitenciária de Caicó é destaque em projetos envolvendo a ressocialização e educação, com cerca de 20 internos inscrito no nível superior no RN. Destes, alguns já obtiveram o diploma no decorrer da pena e outros finalizaram no regime semiaberto. Todos os cursos são à distância com provas presenciais.

Desde 2012, as unidades prisionais da Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap) aderem ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), proporcionando a matricula de pessoas privadas de liberdade das unidades prisionais do Estado no Ensino Superior, em diversas universidades do Rio Grande do Norte.

Nesta terça-feira (20), mais dois internos da Penitenciária Estadual do Seridó (PES), em Caicó, ingressaram por meio do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), através do Programa Para Todos (ProUni), no curso de Marketing da Universidade Potiguar (UnP).

O processo socioeducativo funciona da seguinte forma: cada unidade prisional tem um responsável pedagógico com acesso ao sistema de inscrição e suas funcionalidades. Este profissional é quem realiza e acompanha as inscrições, determina as salas das provas dos candidatos, transfere os participantes entre unidades prisionais, caso necessário. Ele também exclui os alunos que tiverem sua liberdade decretada. A inscrição deve ser efetuada de acordo com o cronograma, no portal do Inep.

PresosPenitenciariadeCaicoUniversitarios

Esse responsável pedagógico também acessa os resultados obtidos pelos candidatos, pleiteia sua participação no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e em outros programas de acesso à educação superior, se for o caso. Além disso, divulga as informações sobre o exame aos participantes.

O processo é todo sistematizado. Após o secretário da Seap, Pedro Florêncio Filho, assinar a adesão junto ao Inep, os diretores das unidades prisionais também precisam assinar. A partir daí, o responsável pedagógico está autorizado a realizar suas devidas atribuições.

Até 2016, o Enem tinha serventia para conclusão do Ensino médio, o qual foi substituído pelo Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja). Atualmente, o Enem tem serventia para a ingressão no Ensino Superior.

A Seap tem como meta ofertar a educação continuada para os privados de liberdade do Estado, buscando sempre a constante qualificação.

Tags: Sistema prisional
A+ A-