Guardas municipais irão paralisar as atividades por um dia

Presidente do Sindguardas afirma que caso a prefeitura não atenda a reivindicação da categoria, poderá ser deflagrada a greve.

Flávio Oliveira,

Os guardas municipais da cidade do Natal anunciaram que irão paralisar as atividades por um período de 24 horas em sinal de alerta à secretária municipal de administração, Jandira Borges.

De acordo com o Sindicato dos Guardas Municipais do Estado do Rio Grande do Norte (Sindguardas/RN), a paralisação terá início a partir das 6h de amanhã (28) com encerramento previsto para as 6h do dia seguinte. Uma assembleia também está agendada para as 9h do dia 28, no auditório do Sindicato dos Servidores da Saúde do Rio Grande do Norte (Sindsaúde/RN), onde os servidores irão deliberar pela deflagração da greve da categoria.

Segundo a presidente do Sindguardas, Margareth Vieira, a paralisação de advertência ocorrerá devido à secretária Jandira Borges remarcar pela terceira vez a reunião para entrega de uma contraproposta relativa ao Plano de Cargos Próprio, atual reivindicação da categoria. “A negociação do plano vem se estendendo há dois anos. Um primeira reunião foi agendada e a secretária informou que não tinha concluído o estudo. No dia 23 seria a segunda reunião, mas a secretária Jandira Borges novamente informou que não teve tempo para elaborar a contraproposta e agendou para amanhã uma reunião. A categoria entendeu que estão enrolando e que só através da paralisação podemos ser ouvidos”, disse Margareth.

A presidente não descartou a votação para o indicativo de greve, caso o prefeito não determine a entrega da contraproposta. “Tenho certeza que se o prefeito ordenar, nenhuma secretaria vai se opor. Dependemos do prefeito para apresentar o projeto à Câmara dos Vereadores para que seja votado. Caso isso não aconteça, poderemos acampar na prefeitura e deliberar sobre a greve”, afirmou Margareth.
Tags: Greve Guarda Municipal prefeitura Segurança
A+ A-