Bombeiros enviam mais militares para combater incêndio em Portalegre

Após Governo decretar emergência, corporação têm adquirido equipamentos e reforço na tropa.

Da redação,
O Corpo de Bombeiros Militar segue combatendo o incêndio florestal que atinge a serra de Portalegre desde a última segunda-feira (7). Segundo a corporação, um reforço de militares foi enviado ao local, que agora conta com 40 homens atuando para apagar as chamas.

O reforço na tropa que está no local chega ao mesmo momento em que os bombeiros conseguiram adquirir mais equipamentos para combater o incêndio florestal. De acordo com a assessoria de comunicação dos bombeiros, a aquisição só foi possível após o Governo do Estado decretar estado de emergência.

O recurso para aquisição de mais equipamentos acontece, de acordo com a corporação, através de verba garantida mediante as taxas que são pagas ao Corpo de Bombeiros, seja através do Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA).

Durante todo o dia equipes de bombeiros militares se reversam, com voluntários, no combate ao fogo. Umas das principais dificuldades é o acesso ao foco devido a topografia e a mata fechada. Mesmo assim, vários focos já foram combatidos e debelados.

Ontem (9), o CBMRN deflagrou a Operação Abrace o Meio Ambiente (AMA) que tem o objetivo de intensificar as ações contra os incêndios florestais através do investimento em equipamentos de proteção individual, viaturas operacionais, entre outras estruturas necessárias para reforçar as ações de prevenção e combate a incêndio nas áreas de maiores riscos. Os recursos utilizados serão do Fundo de Reaparelhamento do Corpo de Bombeiros Militar que administra as taxas cobradas pela instituição.

Decreto de emergência

Em decorrência do aumento do número de incêndios florestais, o Governo do RN decretou situação de emergência nos municípios de Portalegre e Viçosa por 90 dias, podendo ser prorrogado por igual período. O texto foi publicado em edição extraordinária do Diário Oficial desta quarta-feira (9).

O decreto permite ao Corpo de Bombeiros Militar contratar, mediante dispensa de licitação, as obras e os serviços necessários a mitigar as consequências provocadas pelos incêndios, além da aquisição de materiais e equipamentos necessários ao combate às queimadas. Será possível também adotar medidas preventivas junto aos municípios, dentre elas a formação e treinamento de brigadas de incêndio e ações educativas para a população.

Tags: Segurança Pública
A+ A-