SMS e UFRN apresentam Mapas de Riscos Ocupacionais de Unidades de Saúde de Natal

Trabalho é um projeto de extensão desenvolvido em 2018 nas Unidades de Saúde São João e das Quintas.

Da redação, Prefeitura do Natal,

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Departamento de Gestão, Trabalho e Educação em Saúde (DGTES) e o Núcleo de Saúde do Trabalhador do SUS (NSTS) em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Norte apresentou e entregou o Mapeamento dos Riscos Ocupacionais das Unidades de Saúde do Município de Natal: uma ferramenta de gestão do serviço e Educação dos Trabalhadores. O trabalho é um projeto de extensão da UFRN que foi desenvolvido em 2018 nas Unidades de Saúde São João e das Quintas.

“Essa parceria com a UFRN surgiu de um esforço da SMS em promover a saúde e a segurança do trabalhador do SUS”, afirmou o coordenador do NSTS, Alan Kardec.

De acordo com a professora de Gestão Hospitalar da UFRN e coordenadora do projeto, Elisângela Franco Oliveira Cavalcante, a equipe do trabalho foi composta com mais dois professores, Cleonice Andréa Alves Cavalcante e Angélica Tereza Medeiros, três bolsistas e alunos, com a participação do NSTS que deu apoio e auxílio e acompanhamento do projeto.

“Fizemos inicialmente uma coleta de dados, identificamos os riscos ocupacionais que existiam lá, representado em um mapa. Diante disso, colocamos umas medidas de prevenção e redução dos riscos. Os riscos são divididos em cinco grupos: físico, químico, biológico, ergonômicos e de acidentes. São risco que têm potencial para causar acidente de trabalho e doença profissional ou do trabalho. É um risco que o trabalhador está exposto e pode vir a ocasionar alguma doença ou acidente”, destacou Elisângela.

Os riscos biológicos e ergonômicos são os que mais acometem os trabalhadores da área de saúde. Entre os biológicos estão secreções, sangue, doenças transmissíveis, doenças de pele. Os ergonômicos mais frequentes são lombalgia não específica, inflamações em tendões, dores musculares, estresse, conflitos, depressão, ansiedade e vários tipos de transtornos mentais.

“Para a prevenção e controle de riscos biológicos, podemos citar alguns como, fazer a higiene das mãos, usar óculos, jaleco, capote, descartar adequadamente os materiais perfurocortantes e resíduos, realizar exames periódicos, ter vacinas em dia. Já os riscos ergonômicos, podemos indicar alguns como, fazer atividade física, ter consciência corporal, manter uma alimentação adequada, utilizar mobiliários e ambientes projetados para evitar problemas de coluna e articulações, entre outros cuidados. É importante instituir uma cultura de prevenção e proteção ao trabalhador”, concluiu Elisângela.

A UFRN capacitou os profissionais das unidades de saúde de Mirassol, Cidade Satélite, São João e Quintas, sendo que estas duas últimas, além da qualificação receberam os mapas de riscos.

A técnica do NSTS, especialista em serviço social, Eleonora Barreto, considerou importante o projeto devido a capacitação dos servidores. “Foi uma experiência enriquecedora e esclarecedora para o Núcleo porque permitiu que as Comissões de Saúde e Segurança do Servidor, que estão no segundo mandato, fossem qualificadas em vigilância. Eles vão executar efetivamente a Política de Promoção e Vigilância à Saúde do Trabalhador”.

Tags: Mapas de Riscos Ocupacionais SMS UFRN
A+ A-