‘Pandemia acontece a nível mundial e é impossível de ser ignorada’, diz Fátima

Governadora responde a Bolsonaro e reforça medidas de isolamento social em novo decreto.

Da redação,
Reprodução/Twitter
Fátima disse que RN continuará adotando as medidas recomendadas pelo Ministério da Saúde e que foram adotadas em diversos países.

SELO-CORONA-100A governadora Fátima Bezerra (PT) afirmou que o Governo do Estado irá continuar com as medidas de combate ao novo coronavírus. A governadora publicou nas redes sociais uma resposta ao pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro na noite desta terça-feira (24). No discurso, Bolsonaro criticou a quarentena imposta por Estados pelo coronavírus e defendeu a volta do País à "normalidade".

Fátima destacou a publicação de um novo decreto nesta quarta-feira (25) com aumento das restrições no RN. “Quero aqui de forma bem direta tranquilizar o povo potiguar. Nós vamos continuar trabalhando firmemente no combate e prevenção do #coronavirus. Tanto é que hoje anunciamos um novo decreto com medidas mais duras no que diz respeito ao isolamento social”, escreveu.

“A pandemia acontece a nível mundial e é impossível de ser ignorada. No que compete ao Governo do Estado do Rio Grande do Norte nós vamos seguir as medidas recomendadas pelo Ministério da Saúde, bem como pela Organização Mundial de Saúde e que já são adotadas por diversos países que enfrentam hoje a mesma batalha”, declarou a governadora.

Novo decreto

O novo decreto prorroga o fechamento de restaurantes, bares, lanchonetes e similares até o dia 02 de abril, que é a data de vigência para todas as demais orientações nele contidas. Mas no caso dos restaurantes, está assegurado o atendimento para fornecimento de marmitas aos caminhoneiros como medida de garantir o abastecimento para as cidades, porém, determina regras de 1,5 m de distância entre os clientes e é vedada a venda de bebidas alcoólicas. Outra restrição adotada pelo governo estadual é com relação ao número de pessoa em eventos, restrito a no máximo 20 pessoas por reunião.

O texto também esclarece que a proibição de funcionamento de bancos e financeiras não se aplica às lotéricas, considerando que as mesmas são responsáveis pelo abastecimento de dinheiro na maioria dos pequenos municípios, além de ser a fonte de pagamento de programas sociais como o Bolsa Família. No entanto, cada estabelecimento deve ser responsável pela organização das filas, de modo a obedecer a distância mínima de 1,5 m entre os clientes.

Para efeito de controle de visitantes, os hotéis e pousadas devem informar diariamente à Vigilância Sanitária as informações de seus hóspedes, tais como local de origem, data de entrada e previsão de saída. As informações devem ser enviadas, em seus respectivos prazos, à Subcoordenadoria de Vigilância Sanitária, através do e-mail [email protected] e telefone (84) 3232-2562.

Quanto aos municípios do Rio Grande do Norte, estes deverão adotar medidas necessárias, no âmbito de suas competências, para prevenção e enfrentamento ao novo coronavírus (COVID-19), tais como determinar às empresas de transporte coletivo a adoção de medidas de limpeza e higienização.

Diariamente, os veículos devem ser higienizados  com utilização de produtos eficazes no combate ao vírus, a exemplo de álcool liquido setenta por cento, solução de água sanitária e outros produtos considerados desinfetantes pela Anvisa. As empresas devem ter afixar cartazes de orientação em locais visíveis, com informações sanitárias e cuidados de prevenção ao novo coronavírus (COVID-19).

Por fim, o novo decreto prorroga os Autos de Vistoria do Corpo de Bombeiro (AVCB) e as licenças e autorizações expedidas pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (IDEMA), que vencerem nos próximos 30 (trinta) dias, automaticamente até a data de 24 de abril de 2020, como medida de diminuir o fluxo de atendimento de tais órgãos, bem como a necessidade de vistorias externas, devendo ser mantidas todas as condições de funcionamentos já exigidas. Porém, esta medida não é válida para o setor petroleiro ou para autos e licenças vencidas.

Tags: Coronavírus Poder
A+ A-