Grupo em quarentena em Anápolis pode ser liberado neste domingo

Base aérea de Anápolis, em Goiás, abriga 34 repatriados de Wuhan, na China, e 24 tripulantes da missão desde 9 de fevereiro.

Da redação, Estadão Conteúdo,
Arquivo/Agência Brasil
Grupo de 58 pessoas que está em quarentena na Base Aérea de Anápolis, em Goiás, pode ser liberado neste domingo.

O Ministério da Saúde espera o resultado de novos exames específicos que vêm sendo realizados no grupo de 58 pessoas que está em quarentena na Base Aérea de Anápolis, em Goiás, para decidir se antecipa a liberação do pessoal para o próximo domingo (23). Os exames serão feitos neste sábado (22) e, se todos derem negativo, a tendência do governo é dispensar todos dos últimos dias da quarentena de 18 dias, que se encerraria na quinta-feira (27).

Além da pasta da Saúde, o Ministério da Defesa está se preparando para, caso seja possível, liberar o pessoal no domingo, após o resultado dos exames. Procurado, o Ministério da Defesa não confirmou se vai antecipar a liberação do grupo.

O grupo está isolado desde 9 de fevereiro, quando chegou de Wuhan, na China, epicentro do coronavírus. A Missão Regresso trouxe de volta ao País um grupo de 34 brasileiros, entre adultos e crianças, que pediu para deixar a região que se transformou no centro de contaminações. Os repatriados estavam acompanhados por mais 24 tripulantes, entre equipes de voo, médicos e pessoal de comunicação.

Uma das pessoas que está isolada é Caleb Guerra, estudante de Literatura de 28 anos. A pedido do Estado, ele está escrevendo relatos periódicos sobre a experiência na quarentena e a sua própria história de vida em Wuhan, onde estava há nove anos. Leia os relatos.

 Nesta sexta, a Organização Mundial da Saúde (OMS) foi notificada de 149 novos casos de coronavírus fora da China, segundo informou nesta sexta-feira (21). O número representa um aumento de 14% em relação ao total de casos que já tinham sido identificados em outros países. A entidade disse estar preocupada com o potencial do vírus continuar se espalhando, especialmente em países com sistemas de saúde mais frágeis.

O Brasil só tem um caso suspeito para o vírus - outros 51 que já foram investigados foram descartados para coronavírus. O único caso sob investigação é no Rio de Janeiro - na quinta-feira também havia apenas um caso suspeito no País, mas já descartado em São Paulo. Balanço mais recente divulgado pela Comissão de Saúde da China aponta que 2.236 morreram em decorrência da infecção e outras 75 mil estão infectadas pelo vírus.

Tags: Base Aérea de Anápolis coronavírus liberação quarentena
A+ A-