Seturn quer reajuste de 25 centavos na passagem de ônibus

Segundo Nilson Queiroga, solicitação já foi encaminhada à Prefeitura do Natal para análise.

Fátima Elena Albuquerque,
Fladson Soares/Nominuto.com
Consultor do Seturn, Nilson Queiroga disse esperar que a Prefeitura aprecie o pedido o quanto antes, pois as empresas estão com a tarifa defasada.

O sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros (Seturn) solicitou o aumento de 25 centavos na tarifa de ônibus em Natal. Em nota, a Prefeitura Municipal restringiu-se apena a dizer que recebeu o pedido e enviou a solicitação para análise técnica. Para os empresários, a situação é crítica e o reajuste é necessário devido à alta de insumos dos veículos e o aumento do salário dos motoristas.

O último aumento de tarifa de ônibus em Natal aconteceu no dia 18 de maio, quando o preço da passagem saltou de R$ 3,35 para R$ 3,65. Se o reajuste for aprovado, a tarifa chegará a R$ 3,90. Mas, para que a tarifa sofra novo reajuste, é necessária decisão do Conselho Municipal de Transportes e do prefeito de Natal, Álvaro Dias (MDB).

H2

Em entrevista nesta quinta-feira (14) ao programa RN Acontece, o consultor do Seturn Nilson Queiroga disse esperar que a Prefeitura aprecie o pedido o quanto antes, pois as  empresas estão com a tarifa defasada e não têm de onde tirar recursos para se manter. “O Seturn e as empresas têm insistido com as autoridades para encontrar outra alternativa, por intermédio do subsídio, por exemplo, mas o assunto não prosperou”, afirmou.

Segundo Nilson Queiroga, Natal possui a 20ª tarifa do país em ordem decrescente e dentre as 27 capitais brasileiras, seis delas, incluindo Natal, ainda não retiraram os impostos, como o ICMS do óleo diesel. Se isso ocorresse, explicou o consultor, poderia haver uma redução na tarifa da ordem de 40 centavos: “a Prefeitura tem como, dentro dessa renúncia, ir atrás de outras fontes, como multas de trânsito; ou estacionamento, como o zona azul”.

De acordo com o consultor do Seturn, doze capitais já reajustaram a tarifa neste início de ano e outras também já estudam reajustá-la. A argumentação para esse aumento, destaca ele, é nacional, devido ao aumento de insumos acima da inflação.


Confira a entrevista:


AMS

Tags: Nilson Queiroga RN Acontece Seturn
A+ A-