Agentes penitenciários e servidores do Detran paralisam atividades nesta terça

Policiais civis anunciaram movimento grevista a partir desta quarta-feira.

Da redação,
Arquivo/Sindasp
Agentes penitenciários realizaram uma deliberação na semana passada, em frente à em frente à sede da Governadoria, no Centro Administrativo.
Os agentes penitenciários estaduais e os servidores do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) realizam movimentos de paralisações das atividades, a partir desta terça-feira (23). Embora tenham início no mesmo dia, as ações não possuem ligação e têm pautas distintas.

Segundo o sindicato dos agentes penitenciários (Sindasp), a operação ‘padrão’, como é denominado o movimento, cobra do governo o andamento da pauta de reivindicações da categoria, que envolve o pagamento dos salários e diárias operacionais – que atualmente se encontram em atraso, de acordo com a categoria.

Tivemos uma rodada de negociações com o Gabinete Civil e chegamos a acordar o cumprimento de alguns pontos. No entanto, o Governo do Estado não seguiu com o que tinha se comprometido e, por isso, conforme deliberado pela categoria em Assembleia Geral, daremos início ao procedimento de operação padrão", explica Vilma Batista, presidente do sindicato.

A presidente do sindicato comenta que um dos pontos acordados era o entendimento em uma audiência de conciliação, realizada no último dia 17, referente ao auxílio-alimentação dos agentes penitenciários. Contudo, não houve o avanço esperado.

De acordo com o Sindasp, apenas os serviços essenciais continuarão em pleno funcionamento, como fornecimento de alimentação dos presos, cumprimento de alvará de soltura, atendimento médico e emergencial.

Detran

Em relação à paralisação dos servidores do Detran, a reivindicação perpassa pela revogação do decreto estadual 29007, que acaba com a autonomia financeira das autarquias e, de acordo com os servidores, pode levar ao sucateamento da instituição. Os funcionários do Detran fazem parte da administração indireta do Estado, e eram alguns dos únicos que não apresentavam atrasos salariais nos últimos anos graças à sua condição de autarquia, que lhe garantia autonomia financeira.

Os servidores também cobram o pagamento de salários em atraso dos aposentados e pensionistas, além de reposição salarial e realização de concurso público para renovação do quadro de funcionários. O fim das terceirizações de trabalho no órgão e a melhoria das condições de trabalho também estão na pauta da categoria. 

A paralisação acontecerá em todas as sedes do Detran no Estado, nos dias 23 e 24 de julho, terça e quarta-feira, e em 13 de agosto.

SinpolPoliciaisCivis

Polícia Civil

A paralisação dos policiais civis começa nesta quarta-feira (24), após mobilização deliberada em Assembleia Geral da categoria realizada na última sexta-feira. Nesta segunda, sindicalistas visitaram as delegacias para convocar os policiais para a paralisação.

Os Policiais Civis cobram abertura de diálogo com o Governo do Estado para tratar a pauta de reivindicações, bem como os salários atrasados e as promoções que também estão em atraso.

Tags: Estado Rio Grande do Norte Servidores
A+ A-