Especialista alerta para riscos de linchamento virtual nas redes sociais

Bruno Oliveira diz que é preciso evitar discussões inúteis e postagens sob efeito de álcool.

Rafael Araújo,
Reprodução / Nominuto.com
Especialista em marketing digital, Bruno Oliveira falou sobre comportamento nas redes sociais e consequências de linchamento virtual.
O especialista em marketing digital, Bruno Oliveira, deu dicas de como se comportar na internet e quais medidas devem ser tomadas diante de uma situação de difamação nas redes sociais. Em entrevista ao jornalista Diógenes Dantas, ele revelou que é importante não entrar em discussões desnecessárias e evitar postagens sob efeito de álcool.

“É importante evitar a exposição excessiva e não entrar em brigas e discussões que não levam a nada. A pessoa às vezes entra para dar uma opinião e acaba passando do ponto pela emoção do momento”, disse o especialista.

Ele reforçou ainda que, antes de fazer qualquer postagem, é importante refletir sobre o conteúdo. “Na hora de escrever ou postar algo é bom pensar no que você vai ganhar com isso, ou quais as consequências que isso pode trazer. Será que vai me trazer algum benefício? Se não, evita”, argumenta Bruno Oliveira.

Difamação nas redes sociais

Para Bruno Oliveira, a exposição excessiva e a possibilidade de opinar sobre diversos assuntos faz com que as pessoas não respeitem a opinião contraditória e acabe a discussão em um clima de intolerância – que pode provocar difamação virtual.

“As pessoas não estão respeitando muito a opinião contraditória. Aquilo que você acredita, se o outro pensa diferente – a gente pode acabar reagindo de forma violenta e provocando o linchamento virtual. E, quando você difama alguém nas redes sociais isso pode trazer consequências graves para as duas partes envolvidas. Há casos de pessoas que perdem o emprego e até entram em depressão em decorrência disso”, destaca.

De acordo com o especialista, caso seja vítima de linchamento virtual, as pessoas devem printar a tela para provar o crime e levar o caso à justiça. “É importante que a pessoa procure os meios legais. Printe a tela dos comentários caluniosos, faça um boletim de ocorrência e tome as medidas cabíveis contra este tipo de ação”, comenta. 


Confira a entrevista:


Tags: Bruno Oliveira Entrevista Marketing digital
A+ A-