Indicado para a PGR, Aras começa a procurar senadores em busca de apoio

Para ser aprovado, subprocurador precisa de ao menos 41 votos no plenário .

Da redação, Estadão Conteúdo,
Roberto Jayme/TSE
Aras telefonou para a presidente da CCJ, Simone Tebet, na noite de quinta-feira e anunciou que pretende visitar todos os 81 senadores da Casa.

Indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para a Procuradoria-Geral da República (PGR), o subprocurador Augusto Aras já começou a procurar senadores em busca de apoio. O nome precisa ser aprovado por pelo menos 14 senadores na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e 41 no plenário.

Aras telefonou para a presidente da CCJ, Simone Tebet (MDB), na noite de quinta-feira (5), e anunciou que pretende visitar todos os 81 senadores da Casa antes de ser sabatinado. A mensagem presidencial com a indicação deve começar a tramitar no Senado semana que vem. Para Simone, a votação do PGR poderá ser concluída ainda neste mês.

O escolhido também já procurou senadores de oposição. O líder do PT, no Senado, Humberto Costa (CE), vai recebê-lo na semana que vem. "Nós não vamos vetar ninguém. Nós queremos ouvir, vamos cobrar coisas que a gente acha que são importantes, relevantes", comentou o parlamentar.

Para que comece a tramitar, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM), precisa ler a mensagem presidencial com a indicação no plenário. Na sequência, começa a tramitação na CCJ, onde um relator será designado. A votação na comissão e no plenário é secreta.

Tags: Augusto Aras busca de apoio PGR
A+ A-