General chamado por Bolsonaro de "melancia" diz que "o centro é que dá virtude"

Luiz Rocha Paiva afirmou não temer perder seu cargo na Comissão da Anistia em eventual retaliação.

Da redação, Estadão Conteúdo,
Moreira Moriz/Agência Senado
General Luiz Rocha Paiva afirmou que não se arrepende de ter classificado como “antipatriótico” o comentário de Jair Bolsonaro sobre o Nordeste.

Chamado pelo presidente de “melancia” (verde por fora e vermelho por dentro), o general da reserva Luiz Rocha Paiva afirmou que não se arrepende de ter classificado como “antipatriótico” o comentário de Jair Bolsonaro sobre o Nordeste e que continuará sendo aliado do capitão.

Segundo Rocha Paiva, seu apoio ao governo será mantido enquanto Bolsonaro defender “o patriotismo e o combate à corrupção”. Ele não quis responder ao ataque, mas alfinetou: “Falou mal de um lado, é fascista. Do outro, é comunista. O centro é que dá a virtude”.

O general afirmou ainda não temer perder seu cargo na Comissão da Anistia, numa eventual retaliação do governo.

Tags: general Luiz Rocha Paiva Jair Bolsonaro
A+ A-