Gafanhotos: justiça revoga prisão de servidora pública acusada de peculato

Delânia Melo havia sido detida na manhã desta quinta-feira (6), sob acusação de peculato e, depois de prestar depoimento, deixou o Fórum em liberdade.

Thyago Macedo,
Depois de prestar depoimento ao juiz da 8ª Vara Criminal, Ivanaldo Bezerra Ferreira dos Santos, a servidora pública Delânia Melo de Medeiros teve sua prisão revogada. Ela havia sido detida na manhã desta quinta-feira (6), sob acusação de peculato.

A advogada da servidora, Cláudia Santos, disse ao Nominuto.com que a prisão dela “foi arbitrária. Ela nunca recebeu nenhuma intimação para depor. Delânia mora sozinha e trabalha o dia inteiro, então, o oficial de Justiça foi algumas vezes lá, mas na a encontrava em casa”.

Cláudia explicou que a primeira vez que a cliente recebeu algum contato “foi quando o delegado Júlio Rocha ligou para ela ontem (quinta-feira). No entanto, quando ela chegou lá o delegado já estava com o mandado de prisão”.

Delânia Melo é acusada de peculato pelo Ministério Público, no mesmo processo em que o ex-governador Fernando Freire também é réu, no escândalo conhecido com “Gafanhotos”. De acordo com a advogada dela, “agora, nós teremos três dia para entrar com a defesa prévia”.
A+ A-