Suspeito de matar PM no Bom Pastor é preso em escritório de advocacia

Gilmar Ferreira Barbosa foi assassinado na frente dos pais na manhã desta terça-feira.

Da redação ,
Um homem ainda não identificado foi preso ainda na manhã desta terça-feira (9), suspeito de matar o sargento Gilmar Ferreira Barbosa (foto), de 52 anos, que foi assassinado hoje dentro da residência de familiares e em frente aos pais, em casa localizada no bairro Bom Pastor, na zona oeste da cidade.

O acusado foi detido dentro de um escritório de advocacia, no momento em que estava se encontrando com advogados, poucas horas após o crime. Segundo informações do tenente-coronel Eduardo Franco, assessor de comunicação da Polícia Militar, logo após o crime a polícia iniciou diligências em busca dos suspeitos.

“Entramos na comunidade do Mosquito, no Beira Rio e vasculhamos vários locais em busca dos suspeitos. Um deles foi preso, mas continuamos em operações e iremos entrar em qualquer lugar onde há indícios de que o segundo acusado possa estar”, revelou Eduardo Franco. Ainda de acordo com a PM, o homem detido no escritório de advocacia era monitorado por meio de uma tornozeleira eletrônica.

Assassinado na manhã de hoje, o sargento Gilmar morava no município de Extremoz, na Grande Natal e tinha três filhos.

O crime

Dois homens teriam abordado o policial quando ele estava saindo do imóvel em um carro e o obrigaram a voltar para dentro da casa. Dentro da residência, os bandidos atiraram contra o PM, que não resistiu e foi a óbito.

A PM informou que o carro em que o sargento Gilmar estava pertence ao cunhado dele, e que foi levado pelos assassinos, mas logo depois foi encontrado abandonado perto da ponte de Igapó, na avenida Felizardo Moura. 

Tags: Polícia
A+ A-