Suspeito da morte de Maisla é preso na Redinha

Ele estava escondido em uma casa e ainda não confessou o crime. Médico legista confirma que a menina foi abusada sexualmente

Karla Larissa e Thyago Macedo,
Reprodução
Osvaldo Peireira é fugitivo da penitenciária de Rondônia.
O principal suspeito da morte da menina Maisla Mariana dos Santos, de 11 anos, Osvaldo Pereira de Aguiar, de 54 anos, foi preso na tarde desta quinta-feira (14), em uma casa na Redinha. Ele estava foragido desde a noite de terça-feira (12), depois de ser interrogado na delegacia e liberado logo em seguida.

Osvaldo ainda não confessou o crime. A polícia está realizando outras diligências para saber as circunstâncias do assassinato. O médico legista que examinou as partes do corpo da menina confirmou que ela foi abusada sexualmente, mas ainda não sabe precisar com quantas facadas ela foi morta.

A delegada responsável pelas investigações do caso disse que Osvaldo Pereira vai ser mantido preso porque além de ser suspeito do crime tem dois mandados de prisão, um de Roraima e outro em Rondônia por atentado violento ao pudor. Ele também é foragido da penitenciária de Rodônia e condenado pelo mesmo crime em Macapá.

O advogado de Osvaldo Pereira, Araken Farias, disse que ele está tranquilo e que negou as acusações. Segundo o advogado, na hora do crime Osvaldo estava trabalhando. Ele é vendedor ambulante e trabalha vendendo roupas de praia em Ponta Negra.

Araken Farias disse ainda que Osvaldo iria se entregar hoje à tarde à polícia, mas foi preso antes.

Osvaldo Pereira morava próximo à estudante e há alguns anos havia sido expulso da igreja Adventista do 7º Dia, mesma congregação religiosa frequentada pela menina Maisla. As partes do corpo da menina foram encontradas em terreno baldio próximo à casa dele.
A+ A-