Professor do IFRN é preso após furar blitz e bater em carro da Lei Seca

Sob efeito de álcool, motorista tentou escapar de fiscalização na madrugada desta quinta-feira.

Rafael Araújo,
Divulgação/Redes sociais
Ao tentar fugir de blitz da Lei Seca, motorista colidiu contra carro oficial da operação e na sequência foi detido por PMs na avenida Omar O'Grady.
Um professor do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) foi preso na madrugada desta quinta-feira (25) após tentar furar uma blitz da operação Lei Seca e bater em uma viatura na avenida prefeito Omar O´ Grady, popularmente conhecida como o "Prolongamento da Prudente", na zona sul.

De acordo com a assessoria de comunicação do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), ao avistar a barreira o condutor alcoolizado deu ré no veículo por cerca de 500 metros e colidiu com uma viatura que realizava contenção na retaguarda do enfileiramento de automóveis.

De acordo com o coordenador da Operação Lei Seca, capitão Isaac Paiva, a tentativa de fuga do condutor não resultou em vítimas, tendo apenas causado danos materiais na viatura e no carro conduzido pelo motorista. “O cidadão foi detido, realizou o teste do etilômetro e foi constatado a quantidade de 0.64mg/l de álcool, que é quase o dobro do valor mínimo relativo ao enquadramento de crime de trânsito, por isso ele foi preso e levado à Delegacia de Plantão”, contou. O capitão Isaac ainda informou que todos os procedimentos legais foram tomados para responsabilizar o motorista detido pelos danos materiais causados na tentativa de fuga.

leiseca-h2

Após a ocorrência, o carro do condutor infrator foi levado ao pátio do Detran, junto com o veículo oficial. O motorista foi preso por cometer crimes de trânsito, mas foi liberado após o pagamento de fiança.

Na blitz os policiais militares ainda fiscalizaram 321 veículos e autuou 34 condutores por desrespeito à Lei Seca. O motorista flagrado dirigindo embriagado é punido com retenção da CNH, apreensão do veículo, que só será liberado com a presença de um condutor habilitado, multa no valor de R$2.934,70 e sete pontos na carteira, além de outras penalidades administrativas (artigo 165 CTB). Isso se o teste de bafômetro acusar até 0,33 mg/l de álcool por litro de sangue no organismo ou se ele se recusar a fazê-lo.

Se o teste acusar a partir de 0,34 mg/l, ou se ele se recusar a fazê-lo, mas apresentar sinais visíveis de embriaguez, além de responder nos termos do artigo 165, vai ser enquadrado no artigo 306 (crime de trânsito): será preso e conduzido à Delegacia de Polícia, onde será iniciado o devido processo legal, respondendo pelo crime que prevê a punição de seis meses a três anos de prisão.


*Atualizada às 10h58min para acréscimos de informações.

Tags: Detran Lei Seca Polícia Militar
A+ A-