Polícia Federal do RN apresenta novo passaporte

No Estado, o documento passará a ser emitido nesta sexta-feira (28).

Thyago Macedo,
Thyago Macedo
Jose Luiz Povill disse que novo modelo passaporte trará mais segurança.
Os delegados da Polícia Federal do Rio Grande do Norte, responsáveis pela Delegacia de Polícia de Imigração (Delemig), apresentaram o novo modelo do passaporte brasileiro, que no Estado passará a ser emitido nesta sexta-feira (28).

Em uma entrevista coletiva, concedida na tarde desta quinta-feira (27), o delegado Christian Gomes Bezerra dos Santos, chefe da Delemig/SR/RN, destacou que o principal elemento do documento é a segurança. “A emissão do novo passaporte começou no início do ano em todo o Brasil e aqui no Estado, a partir de amanhã [sexta], estará à disposição do cidadão”, disse o delegado.

O chefe da Divisão de Passaporte da Coordenação Geral de Polícia de Imigração (Cgpi), em Brasília, delegado José Luiz Povill de Souza, explicou que com a implantação deste novo documento, as pessoas terão mais facilidades e seguranças.

“A começar que o cidadão poderá tirar o passaporte de casa, na internet. A pessoa faz o cadastro, imprime o boleto e depois paga em uma agência bancária. Em seguida, o cidadão escolhe o dia e a hora que quer ir à sede da PF para concluir o processo”, afirmou. O endereço eletrônico é o www.dpf.gov.br.

Povill disse ainda que depois de chegar à Polícia Federal, o documento demora, em média, cinco ou seis dias para ser entregue à pessoa que o solicitou. Com as modificações, o passaporte passará a custar 156,7 reais. Antes, ele poderia ser retirado ao preço de 89,77 reais.

O delegado alertou que esse aumento é devido ao custo maior dos assessórios de segurança. Como o Brasil é um país de grande diversidade racial, o passaporte brasileiro é um dos mais cobiçados no mercado global da ilegalidade. Os novos itens têm o objetivo de acabar com falsificações e também dar maior tranqüilidade aos brasileiros residentes no exterior ou em viagem.

O chefe da Coordenação Geral de Polícia de Imigração destacou também que a falsificação do documento acontece, principalmente, fora do Brasil. “Aqui, a falsificação é mínima. As estatísticas indicam que o passaporte brasileiro é falsificado mais no Oriente Médio e em países como China e Rússia”, frisou.

Por ano, a PF emite cerca de 1,2 milhão de passaportes. No Rio Grande do Norte, o delegado Christian Gomes informou que são, em média, 80 documentos por dia, em baixa temporada, e 150,em alta temporada, quando muitos turistas circulam pelo Estado.

Em Natal, o modelo novo será emitido a partir desta sexta-feira. O chefe da Delemig/SR/RN explicou que na delegacia de Mossoró, “provavelmente, na segunda-feira (1º), também começaremos a emitir.” Já o município de Caicó, pelo menos por este ano, não terá condições de fornecer o novo documento.

Christian Gomes esclareceu que na cidade seridoense funciona apenas um posto da PF. “Mas, no ano que vem vamos transformá-lo em Delegacia e ai sim terá estrutura para fazer a emissão do novo passaporte”, disse.
A+ A-