Pistoleiro condenado pela morte de promotor é vítima de tentativa de homicídio

Edmilson Pessoa teria matado o promotor de Pau dos Ferros, em 1997, a mando do juiz Francisco Pereira de Lacerda. Nesta segunda-feira, ele foi vítima de tentativa de homicídio.

Thyago Macedo,
O pistoleiro Edmilson Pessoa Fontes, condenado pelo assassinato do promotor de Pau dos Ferros, Manoel Alves Pessoa Neto, em novembro de 1997, foi vítima de um atentado, na manhã desta segunda-feira (19), naquele município. Edmilson, que também executou o vigia do Fórum, Orlando Alves Mari, no mesmo dia do homicídio do promotor, está no regime semi-aberto.

De acordo com o delegado de Pau dos Ferros, Inácio Rodrigues, os acusados do crime são Cleiton Ricardo Alves Bezerra, 26, natural de São Miguel, e Felipe Charles de Araújo, 19, de Fortaleza. Os dois prestaram depoimento ao delegado nesta segunda-feira. O primeiro deles Cleiton Ricardo, alegou que se tratava de vingança.

“Ele me disse que há alguns anos Edmilson havia matado seu pai em São Miguel. Mas, nós ainda vamos esclarecer esse caso, pois existem alguns pontos obscuros”, explicou Inácio. Segundo o delegado, a polícia também trabalha com a possibilidade de o crime ter sido por encomenda.

"Um dos pontos obscuros foi o fato de o acusado ter dito que roubou a moto em que eles estavam. No entanto, nós descobrimos que a moto não foi roubada. Ela pertence a uma pessoa conhecida da sociedade, que não podemos revelar agora de quem se trata”, informou o delegado de Pau dos Ferros.

Inácio Rodrigues afirmou ainda que a vítima do atentado confirmou que há alguns anos matou uma pessoa em São Miguel, mas não se recorda que Cleiton seja filho da vítima. A troca de tiros aconteceu na manhã desta segunda, na rua da Independência. Edmilson estava acompanhado do irmão Lázaro Pessoa Fontes, que trocou tiro com os acusados e foi atingido de raspão no braço.

O delegado Inácio Rodrigues disse por telefone à reportagem do Nominuto.com, que nos próximos dias deverá esclarecer o atentado. “Nós temos dez dias para apurar as circunstâncias do crime”, declarou.

Em 1997, Edmilson Pessoa Fontes foi contratado pelo então juiz da Comarca de Paus dos Ferros, Francisco Pereira de Lacerda, para matar o promotor Manoel Alves Pessoa Neto. Depois do crime, o juiz foi condenado a 35 anos de prisão. Ele também perdeu o cargo e, atualmente , cumpre pena no regime semi-aberto, na Penitenciária de Alcaçuz.
A+ A-