Operação Conexão prende 35 pessoas em Caicó por tráfico

Quadrilha era comandada "em família" e tinha participação da mãe e das duas filhas: todas foram presas hoje.

Marília Rocha,
Foto: Marília Rocha
Sheila Freitas destaca "negócio em família" relacionados ao tráfico
O combate ao tráfico de drogas no Rio Grande do Norte desenhou nesta quinta-feira (11) o fim de uma quadrilha organizada de Caicó que estava “apavorando” a população da cidade e da região Seridó com 35 traficantes. De acordo com a diretora da Delegacia Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor), Sheila Freitas, a quadrilha funcionava como um negócio em família, com participação do pai que está preso, da mãe e de duas filhas que cuidam do tráfico na cidade.

“As denúncias feitas pela população foram essenciais ao trabalho da polícia, que conseguiu chegar nos pontos mais difíceis de comercialização de droga com ajuda das denúncias”, argumenta a delegada da Deicor.

Os crimes eram organizados pelo chefe da quadrilha que está preso, conhecido por Waldir, que orientava a esposa, Cleonice Elisa de Souza, presa nesta quinta-feira (11) e as filhas, Lidiane Simone de Souza e Lidiane Simone da Silva, filhas do casal. “O negócio era rentável e perigoso para a família que agora está toda presa”, conta a delegada, destacando que o outro filho já havia sido preso também por tráfico de drogas.

A delegada Sheila Freitas contou que o negócio era feito nos bairros João Paulo, Adjunto Dias, Paulo VI, em meios as escolas, restaurantes e unidades de saúde. Em alguns pontos, o acesso aos traficantes para investigação e prisão era difícil, sendo usado a cavalaria como principal meio de chegar a ponta do crime.

Outro detalhe apontado pelos delegados e pelo secretário estadual de Segurança Pública e Defesa Social, Aldair Rocha foi a relação com outros crimes como homicídio, latrocínio [roubo seguido de morte] e roubos comuns.

Para o diretor de policiamento do interior, José Carlos, a investigação de cinco meses pode solucionar outros casos através da comparação balística das armas. “Vamos comparar os números das armas e investigar também os crimes na região do Seridó e região Oeste”, justifica.
Foto: Marília Rocha
Comando da Segurança e da Polícia apresentou o mapa com locais das operações em Caicó

A maioria da droga encontrada com os traficantes foi a cocaína, diferente do comum, já que o tráfico de drogas no interior geralmente apreende crack. A operação apreendeu 19,620 quilos de maconha, 700 gramas de crack e 900 gramas de cocaína.

As armas apreendidas foram uma pistola 38, dois revolveres e uma espingarda. Os presos estavam com R$ 9 mil reais em dinheiro, uma caminhonete S-10, um carro Prisma, um  Gol e nove motos, esse últimos comumente usado pelos moradores do interior por ter acesso mais rápido e fácil.

Confira a lista com os nomes dos presos

Jaqueline Oliveira de Araújo
Poliana Daiane de Medeiros
Daniel Paulo da Silva
Solange Alves Mendes
Leiliane Souza do Nascimento
Tiago de Oliveira Teixeira (flagrado com 34 pedras de crack)
Cleonice Elisa de Souza
Fábio Azevedo de Medeiros
Adair José dos Santos
Erivaldo Martins da Silva
Andreia Barros Santos
Marcilene Geraldo de Lima
Pablo Giordano Fernando da Silva
Washington Luís Oliveira (flagrado com 97 pedras de crack)
Márcio Marinho de Araújo (flagrando com um revolver calibre 38 e uma espingarda calibre 12)
Rafael Geraldo de Lima
André Ricardo Barros da Costa
Vauber Ferreira da Silva
Lidiane Simone de Souza
Lidiane Simone da Silva
A+ A-