Deicor deflagra operação Micaela e prende envolvidos no latrocínio de jovem

Vítima foi morta durante tentativa de roubo a um carro-forte no ano passado, em Nova Parnamirim.

Da redação, PC,
Cedidas/PC
Polícia prendeu hoje Thiago Ramon Alves da Silva, conhecido como “Thiago Paulista”; Idenildo Tomaz de Brito e Antônio Ricardo da Silva Neto.

A Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor) divulgou, nesta terça-feira (14), um balanço da Operação Micaela que descobriu que 15 investigados, sendo 14 homens e uma mulher tiveram participação direta e indireta no latrocínio de Micaela Ferreira Avelino, morta no dia 13 de julho de 2017, após ter sido rendida por um dos criminosos que tentavam roubar malotes de uma empresa de segurança privada, em um shopping localizada na Avenida Abel Cabral, em Parnamirim. Dos 15 investigados, cinco já estão falecidos; oito estão presos e três estão sendo procurados pela Polícia Civil.

A investigação que começou logo após o latrocínio que vitimou a jovem, revelou que um grupo de homens armados sob o comando de João Antonio Neto, que já está preso, decidiu roubar malotes que estavam com seguranças que abasteceriam um caixa eletrônico localizado no interior do shopping. Uma parte do grupo de investigados já estava no shopping aguardando a chegada dos malotes.



Em um determinado momento, os seguranças revidaram e o suspeito Halyison Phillip Melo Costa fez de Micaela Ferreira Avelino um escudo humano. Na troca de tiros entre seguranças e criminosos, Micaela Ferreira foi atingida por quatro disparos, mas não resistiu. O suspeito Halyison Phillip também veio a óbito.

A Deicor detalhou que a ação criminosa dentro do shopping teve a participação de Jarlisson Soares, que trocou tiros com os seguranças; com a ação de Leandro Antônio Caetano da Silva, conhecido como “Boy Léo” e com o apoio de Jaqueline da Silva de Lima, que ajudou com o veículo que deu fuga ao grupo criminoso. Os três também já estão presos.

CarrosRoubadosDeicor

Na manhã desta terça-feira (14), os policiais civis da Deicor conseguiram prender mais três integrantes do grupo, mediante o cumprimento de mandados de prisão. Os policiais civis também cumpriram mandados de busca e apreensão nas residências dos envolvidos. Foram presos Thiago Ramon Alves da Silva, conhecido como “Thiago Paulista”; Idenildo Tomaz de Brito e Antônio Ricardo da Silva Neto.

Na área da casa do investigado Idenildo Tomaz, os policiais apreenderam uma caminhonete Mitsubishi L200 Triton, restos de um veículo modelo Gol que estavam enterrados, além de cerca de 60 sacos de rações, extintores e ferramentas usadas para corte.

CarroenterradoDeicor

No decorrer de desdobramentos da Operação também foram presos Adílson Lima de Medeiros Plínio, Tavares de Miranda, Ricardo de Souza Thiago e Ramon Alves da Silva.

Já se encontravam presos:

João Antônio Neto, conhecido como “Cabeça de Galeto”
Jarlisson Soares Ovídio, conhecido como “Goiás”
Francisco Maxsuely Dantas da Costa
Leandro Antônio Caetano da Silva, conhecido como Boy Léo
Jaqueline da Silva de Lima

Presos hoje por envolvimento no caso Micaela:

Thiago Ramon Alves da Silva, conhecido como Thiago Paulista
Idenildo Tomaz de Brito
Antônio Ricardo da Silva Neto

Presos por desdobramentos da Operação:

Adílson Lima de Medeiros
Plínio Tavares de Miranda
Ricardo de Souza
Thiago Ramon Alves da Silva

Procurados pela Polícia:

Maycon Bernardo Montenegro
William Fernandes Cirilo, conhecido como “Caga Sangue”
Fábio Augusto Teixeira Furtado Silva

Falecidos:

Halyison Phillip Melo Costa, conhecido como “O Mago”
Nailton dos Santos Alves, conhecido como “Matuto”
Max Abdon da Silva
José Augusto Medeiros Sena, conhecido como “Coroa Edimo”

Tags: Deicor Operação Micaela Polícia Civil
A+ A-