Caso Andréia: “Só vou pedir a liberdade de Andrei na hora certa”, diz advogado

Álvaro Filgueira afirmou que, no momento, o que mais espera é o resultado da perícia do Itep em material colhido na casa de Andrei.

Thyago Macedo,
Fred Carvalho
Advogado afirmou que "exames do Itep vão comprovar inocência de Andrei."
Passados oito dias que o juiz Eduardo Feld, da 1ª Vara Criminal de Parnamirim, decretou a prisão temporária do sargento da Aeronáutica Andrei Bratkowsi Thies, o advogado dele, Álvaro Filgueira, disse ao Nominuto.com que ainda não pediu a revogação da prisão nem a liberdade provisória “para não gastar cartucho na hora errada”.

Filgueira explicou que achou melhor aguardar o desenrolar do caso e espera o “momento certo” para ajuizar o pedido de liberdade do militar, suspeito de ter matado e ocultado o cadáver da mulher, a dona-de-casa Andréia Rosângela Rodrigues.

No entanto, o advogado não quis revelar quando seria o momento de entrar com o pedido. Ele apenas disse que está esperando o resultado da perícia do Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep), do material colhido na casa do casal, em Cidade Verde.

“O que eu mais espero, no momento, é esse resultado. Assim como o delegado [Raimundo Rolim] está ansioso para receber essa análise, nós também estamos”, contou. Álvaro afirmou ainda que está muito confiante que a perícia do Itep será favorável ao seu cliente.

Viagem

Em relação à viagem do delegado Raimundo Rolim, que investiga o desaparecimento de Andréia, ao Rio Grande do Sul, o advogado de Andrei acredita que “ele não trará nenhuma novidade.”

“As pessoas de quem ele foi pegar o depoimento, já foram ouvidas antes. Então, acredito que ele não terá nenhuma novidade quando voltar de viagem”, concluiu Álvaro Filgueira.
A+ A-