Advogado é preso acusado de agredir esposa e jogar filho de 10 meses no chão

Vítimas da violência doméstica foram atendidas em um hospital particular e liberadas.

Walfrido Tampa,

Um caso de violência doméstica ocorrido na tarde desta quarta-feira (3) em Natal causou grande revolta e repercussão nas redes sociais. De acordo com a Polícia Militar, um advogado criminalista agrediu a esposa e jogou o filho de apenas 10 meses no chão, após uma briga conjugal no bairro de Candelária, na zona sul.

Após as agressões, o advogado fugiu levando a criança em um táxi. A mulher acionou a PM e denunciou o caso, informando que o marido teria se dirigido para a residência dos pais, bairro de Neópolis, também na zona sul.

Uma equipe do 5º Batalhão da PM se dirigiu ao local e localizou o acusado com o menino. A polícia realizou uma negociação com o advogado para que entregasse a criança. O garoto estava com sangramento no nariz e foi encaminhado para o Hospital Promater, onde foi atendido e liberado. Ao contrário do que circulou nas redes sociais, o bebê não sofreu traumatismo craniano.

A PM informou que o advogado desacatou os policiais e ofereceu resistência à prisão, mas foi preso em flagrante e encaminhado para a Central de Flagrantes. O homem foi autuado dentro da Lei Maria da Penha, além dos crimes de lesão corporal (contra a criança), ameaça e desacato aos policiais.

Os nomes dos envolvidos no caso não foram informados para preservar a identidade da criança, conforme preconiza o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Tags: Insegurança Polícia
A+ A-