Adolescente é apreendido acusado de matar menina de 4 anos e mulher grávida

Polícia Civil aponta menor como responsável pelas mortes ocorridas no dia 2 de junho na zona rural de Nísia Floresta.

Da redação,
Reprodução / Internet
Em depoimento à polícia, adolescente disse que não tinha intenção de matar Lara Emily, de 4 anos, e sua mãe, Maiara da Silva.
Policiais civis da Delegacia de Nísia Floresta apreenderam, na tarde desta segunda-feira (17), um adolescente de 16 anos, suspeito de assassinar uma criança de 04 anos, Lara Emily da Silva Lima, e sua mãe Maiara Maria da Silva, que estava grávida. Ele ainda é apontado como autor de uma tentativa de homicídio contra Leonardo Carneiro da Silva Lima, ocorrida em 02 de junho.

O adolescente foi apreendido no bairro de Bom Pastor, na zona Oeste de Natal, quando estava escondido na casa de sua irmã, após os policiais civis verificarem uma denúncia anônima.

Ao ser ouvido na delegacia, o adolescente informou que o motivo do ato infracional teria sido um desentendimento anterior com a vítima Leonardo. Ele alegou ainda que não teve a intenção de matar a criança Lara e sua mãe Maiara, e que as atingiu acidentalmente, em virtude de o local estar bastante escuro na ocasião.

De acordo com as investigações, um homem identificado como Luciano Serafim do Nascimento, que está foragido, teria ajudado o adolescente a matar as vítimas.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

O caso 

A mulher, que estava grávida de quatro meses e sua filha, de apenas 4 anos de idade, foram assassinadas a tiros na madrugada do dia 2 de junho, na zona rural de Nísia Floresta, na Grande Natal. Na época, policiais revelaram que o alvo dos criminosos era o pai da criança, que ficou ferido durante a ocorrência.

A família tinha saído de uma festa e estava em um bicicleta, seguindo pela via, quando um carro parou ao lado e os criminosos começaram a atirar contra eles.

A Polícia Civil revelou ainda que os bandidos foram matar o homem, mas como ‘queima de arquivo’, também balearam a mulher e a criança, que não resistiram aos ferimentos e faleceram.

Casa de suspeito do crime incendiada

A casa de um homem suspeito de ter participado do assassinato da mulher grávida e da criança de 4 anos, foi incendiada na noite deste domingo (2). As chamas tiveram início no momento em que os corpos de Mayara Maria da Silva, de 20 anos e a filha, Lara Emmilly, estavam sendo sepultadas. No momento do incêndio não havia ninguém na residência.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e enviou uma equipe para realizar o trabalho de controle das chamas.

Tags: Polícia
A+ A-