Bolsonaro deixa hospital em São Paulo e volta para Brasília

Presidente saiu sem falar com jornalistas e com outras pessoas que aguardavam do lado de fora.

Da redação, Agência Brasil,
Reprodução/TV
Comitiva de Bolsonaro saiu do hospital com destino ao aeroporto de Congonhas, de onde embarca para Brasília.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, deixou o Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, às 15h de hoje (16), após dez dias de internação. A comitiva de Bolsonaro saiu do hospital com destino ao aeroporto de Congonhas, de onde embarca para Brasília.

Bolsonaro saiu sem falar com jornalistas e com outras pessoas que aguardavam do lado de fora e assistiram à saída dos carros da comitiva. O tráfego na rua do hospital foi interrompido para a passagem do comboio.

Cirurgia

Bolsonaro foi internado no dia 7 de setembro, e a cirurgia de correção de uma hérnia incisional ocorreu no dia seguinte (8). Esta é a quarta vez em que o presidente se submete a uma cirurgia, desde que sofreu um atentando à faca, no dia 6 de setembro do ano passado, em Juiz de Fora (MG), durante a campanha eleitoral.

Em Brasília, ele continuará o processo de recuperação, seguindo as orientações médicas relacionadas a dieta e atividade física.

Ainda por orientação médica, Bolsonaro ficará afastado da Presidência até quarta-feira (18), que será assumida neste período pelo vice-presidente Hamilton Mourão.

O cirurgião-chefe do hospital, Antônio Luiz Macedo, disse que foi retirada a nutrição parenteral (endovenosa) do presidente hoje pela manhã, mas que ele continuará com a dieta cremosa em Brasília pelo menos até sexta-feira (20), quando a equipe médica deverá viajar para a capital para avaliar se Bolsonaro já poderá passar para a dieta pastosa. A expectativa do médico é que o presidente possa voltar a se alimentar normalmente a partir de segunda ou terça que vem.

De acordo com Macedo, os exames médicos do presidente estão normais e o quadro dele “é muito bom”.

Visitas

No domingo (15), o presidente recebeu a visita do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, e de sua mulher, Rosângela Moro. “O homem é forte”, escreveu Moro no Twitter. Já no sábado (14), o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, foi ao Hospital Vila Nova Star, mas a assessoria do Palácio do Planalto não confirmou se ele conseguiu falar com o presidente. No mesmo dia, Bolsonaro recebeu a visita de parentes. Na segunda-feira (9), um dia após a cirurgia, o presidente em exercício, Hamilton Mourão, visitou Bolsonaro.

A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e o vereador Carlos Bolsonaro (PSC), filho do presidente, estão em São Paulo como acompanhantes e dormem no hospital. Já o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o senador Flávio Bolsonaro (PSL) fazem visitas ao pai.

O procedimento cirúrgico a que o presidente foi submetido no dia 8 foi o quarto após ele ter sido esfaqueado, há um ano, durante a campanha eleitoral, em Juiz de Fora, no interior de Minas Gerais. A cirurgia, realizada para corrigir uma hérnia que surgiu na região do abdômen, durou cerca de cinco horas e foi considerada bem-sucedida pela equipe médica.

Tags: alta hospitalar Jair Bolsonaro retorno a Brasília
A+ A-