Bolsonaro chama de 'roubo' taxa em praias de Noronha e diz que vai 'rever isso'

Presidente pediu que a população denuncie práticas semelhantes em outros locais.

Da redação, Estadão Conteúdo,
Arquivo/Agência Brasil
Além do ingresso para visitar o Parque, os turistas que vão a Noronha são obrigados a pagar uma taxa de preservação da ilha.

O presidente Jair Bolsonaro classificou como "roubo praticado pelo governo federal" a cobrança de ingressos para visitar o Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha, realizada desde 2012. Em postagem no Facebook, Bolsonaro compartilhou um vídeo de autoria desconhecida que mostra a Praia do Sancho, eleita pelo TripAdvisor como a melhor praia do mundo, praticamente deserta. O autor da filmagem pergunta sobre a taxa de acesso.

O valor do ingresso é de R$ 106 para turistas brasileiros e R$ 212 para estrangeiros, o que, na opinião do presidente, explica porque "quase inexiste turismo no Brasil". Segundo a Portaria 135/2010 do Ministério do Meio Ambiente, o ingresso é válido por 10 dias após a retirada nas bilheterias.

Em seu comentário, Bolsonaro prometeu rever a cobrança de ingresso e pediu que a população denuncie práticas semelhantes em outros locais.

Além do ingresso para visitar o Parque, os turistas que vão a Noronha são obrigados a pagar uma taxa de preservação que varia de acordo com a quantidade de diárias na ilha. Ela começa em R$ 73,52.

Tags: cobrança de ingressos crítica Fernando de Noronha Jair Bolsonaro
A+ A-