Artista plástico baiano Mario Cravo Júnior morre aos 95 anos

Causa da morte foi falência múltipla dos órgãos. Ele estava internado desde 17 de julho com pneumonia.

Da redação, Estadão Conteúdo,

Morreu nesta quarta-feira (1º), aos 95 anos, o artista plástico baiano Mario Cravo Júnior, pai do fotografo Mario Cravo Neto. A informação é de veículos de imprensa locais. 

Cravo Júnior estava internado num hospital de Salvador desde o dia 17 de julho por uma pneumonia. A causa da morte foi falência múltipla dos órgãos. Ainda não foi divulgado onde será o sepultamento do artista. 

Nascido em Salvador em abril de 1923, Mario Cravo Júnior foi escultor e desenhista. Começou no ateliê de Humberto Cozzo, no Rio de Janeiro, e foi posteriormente aluno de Ivan Mestrovic, em Nova York. Ao retornar para a Bahia, onde montou seu ateliê, foi contemporâneo de artistas como Genaro e Carybé. Chegou a dar aulas na Universidade Federal da Bahia e a dirigir o Museu de Arte Moderna do Estado. 

Entre as suas obras mais famosas estão o monumento da Fonte da Rampa do Mercado, no Centro de Salvador, um dos cartões postais da cidade, e ainda diversas esculturas presentes no Parque de Pituaçu, também na capital baiana. Cravo Júnior era considerado o último modernista baiano vivo. 

Seu filho, Mario Cravo Neto, também era escultor, mas ficou famoso e foi reconhecido internacionalmente em outra área, a fotografia. Morreu em 2009, aos 62 anos.

Tags: Mario Cravo Júnior
A+ A-