Veterinário traz dicas de cuidados básicos com os animais de estimação

José Ricardo fala de ações que vão muito além de água, comida e teto.

Kyberli Gois,
Kyberli Góis
Veterinário José Ricardo Carvalho, do Hospital Veterinário Harmony Vet, traz dicas de como cuidar bem do seu bichinho.

Os pets são para muitas pessoas como um membro da família e trazem muito carinho e felicidade para o ambiente. Porém, eles precisam de cuidados básicos para terem uma vida de qualidade, que vão muito além de água, comida e teto. Se você tem ou está pensando em ter um animal de estimação, o veterinário José Ricardo Carvalho, do Hospital Veterinário Harmony Vet, traz dicas de como cuidar bem do seu bichinho.

A primeira delas é procurar um veterinário de confiança. “Cada animal vai ter sua particularidade, então o veterinário é o profissional capaz de identificar a situação atual do animal, as condições clínicas que ele se encontra e começar as questões preventivas, que são vacinas, vermífugos e outros”, explica José Ricardo.

O veterinário também destacou que todo animal tem sua particularidade e isso deve ser observado pelos tutores que adotam ou compram um pet. “Existem as particularidades tanto de idade como raça, então para cada idade e para cada raça existe algumas características que somente um veterinário pode identificar e orientar”.

Após esse cuidado inicial, segundo o profissional, o ideal é iniciar o protocolo vacinal, que também é marcado pela singularidade de cada animal. De uma forma geral são vacinas voltadas para combater vírus e vermes. “Temos que entender que o animal vive dentro de um apartamento e pouco sai, ele tem um protocolo vacinal. E aquele animal que vive em um sítio tem um protocolo totalmente diferente, tanto em vacinas como em tempo para vacinação”, observa José Ricardo.

Sobre os tipos de ração oferecidos aos bichinhos, o veterinário chama atenção para o cuidado na hora da escolha. “Quando você compra a ração já é um alimento extremamente balanceado e deve ser seguido de acordo com a faixa etária, principalmente”, orienta. “Existem outras subclassificações como raça, castrado ou não castrado e até algumas patologias onde a ração ajuda no tratamento”, complementa.

Enquanto aos filhotes, o profissional reforça que é importante oferecer ração específica para filhotes já que aquela ração de uma forma geral está balanceada para aquela idade, que exige uma quantidade muito maior de proteínas, ao contrário de um animal mais idoso, por exemplo.

José Ricardo aponta, ainda, que o tempo ideal para levar os pets ao veterinário. “Um animal saudável deve ir ao veterinário para consulta de rotina de ano em ano. Se for aquele animal predisposto, se faz necessário reduzir esse tempo a partir do aumento da idade, sendo ideal a cada seis meses, mas de uma forma geral a cada 12 meses o bichinho vai estar bem assistido”.

Com especialidade em oncologia, no vídeo abaixo o veterinário José Ricardo Carvalho, do Hospital Veterinário Harmony Vet, fala sobre outras áreas de atuação dentro da medicina veterinária. Confira:


Confira o vídeo:



Veja outros 4 cuidados básicos com seu animal de estimação:

1. Castração
A castração é sempre aconselhável quando não se quer um filhote. Com isso, evitamos superpopulação, abandonos, doenças uterinas, neoplasias (câncer), doenças prostáticas, agressividade e marcação de território.

2. Passeios e brincadeiras
Animais também precisam de atenção e carinho. Por isso, é necessário passear regularmente com os cães e brincar com brinquedos. Desse modo, estimulamos tanto a parte física quanto a psicológica, ajudando a prevenir doenças causadas por estresse e obesidade.

3. Higiene bucal
Cães e gatos também precisam escovar os dentes, mas com produtos veterinários específicos. Doenças periodontais, além de causar o desagradável mau hálito, prejudicam a alimentação, causam dor e as bactérias da boca podem se desprender e causar lesões em outros órgãos.

4. Banhos e escovação
Nos cães, o ideal é dar banho a cada 15 dias. Já nos gatos, este intervalo deve ser maior. Os banhos devem ser com produtos veterinários e com mínimo de estresse possível. Durante estes momentos, você observa melhor seu animal e, assim, pode notar algo diferente ou errado.

Tags: Animais Pets
A+ A-